O’Burguer, em Moema

Se hoje você passa em frente ao O’Burguer, nem imagina tudo que aconteceu até a hamburgueria chegar aonde chegou. Um barraca no começo de tudo, passou ainda por um food-truck até se estabelecer no grande casarão decorado em uma esquina de Moema. E a fama nem acaba sendo por isso, mas pelos lanches diferentes, e os ‘lanches recheados’ que fazem bastante sucesso por quem visita.

Fomos conhecer melhor o lugar, afinal, comida boa nunca é demais, e você pode saber tudo nas próximas linhas. Caso esteja procurando por uma alternativa aos hambúrgueres mais comuns, talvez aqui seja sua casa.

chapeu-galeria

Quando o O’Burguer inaugurou lembro bem de um grande alvoroço por apresentar lanches não tão comuns, com alguns ingredientes gravados nos lanches deixando eles astronômicos. Isso fez com que a gente ficasse com muita vontade de experimentar, mas acabamos deixando sempre para depois e quando vimos já tinha passado bastante tempo desde a inauguração.

Assim que chegamos no restaurante fomos direcionados para uma mesa tranquila, pois ele não estava nenhum pouco cheio. Sentamos e fomos atendidas por uma garçonete extremamente simpática, ela realmente era muito atenciosa e isso foi um grande diferencial para a casa. Ela nos passou cada um dos lanches e explicou certinho o que cada um tinha e isso foi outro ponto diferencial, a montagem dos lanches são muito diferentes do normal, sempre usando ingredientes que não são comuns em hambúrguer.

Para começar pedimos o Five Points Gang (R$ 22), que eram bolinhos de costela desfiada, recheada com coxinha de catupiry. Isso mesmo, era uma coxinha dentro de um bolinho de carne! Quando vi essa opção no cardápio eu não poderia não provar, e o bolinha é realmente bom. Apesar de não dar para identificar qual era qual bolinho, a combinação era muito saborosa e uma ideia que eu nunca teria tido.

A escolha do lanche foi realmente muito difícil, todas as opções sempre se destacavam por algum motivo e isso te deixa confusa na hora de escolher somente um. Mesmo com a ajuda da garçonete eu não sabia como escolher uma opção dentre tantas e por isso acabei escolhendo um dos carros chefes da casa que é o Willis Tower (R$39), ele é feito de hambúrguer recheado com mussarela, bacon, furado no centro e preenchido com molho de tomate, cheddar, cebola frita e costela empanada e caramelizada no barbecue.

O lanche é realmente MUITO grande, fiquei super supresa como seu tamanho e quase tinha certeza que não conseguiria comer inteiro. Além de grande, ele é também bastante enjoativo, eles colocam muito cheddar e fica quase inviável de comer. Ele serve mais para matar a fome do que ser aquele lanche super saboroso e com um gosto fora do normal.

Acredito que o maior problema da casa sejam os altos valores de cada lanche, não tem nenhum lanche abaixo dos R$30. Entendo que eles tem ingredientes mais refinados e tudo mais, mas acho os valores bem acima do normal para um lanche. Em geral a casa é bem bacana, tem grandes referências sobre grandes filmes e montagens de lanches bem interessantes, porem o preço é um pouco salgado.

Acho que o que mais chama atenção do O’Burguer são suas fotos nas redes sociais. Facebook e Instagram sempre são viralizados por fotos de lanches monstruosos e com construções diferente de tudo que temos por aí. Se estamos acostumados ao tradicional carne, bacon, queijo, alface e tomate, por aqui as coisas são um pouco diferentes.

Como? Esqueça as combinações comuns. Ingredientes como maionese de Jack Daniel’s, cebola no vinho tinto, geleia de framboesa e pão negro estão no cardápio, formando talvez o menu mais particular entre as hamburguerias da cidade. Uma coisa seja dita, e sejamos honestos: o preço não é o dos mais amigáveis. Estamos falando de lanches com preço começando na casa dos R$ 30. E se você acompanha a gente, sabe que normalmente encontramos sanduíches bom por um valor mais baixo.

Ainda assim, vale a experiência. O atendimento é primoroso. Tivemos a chance de ter a Gabriela como responsável por nossa mesa. Além de tudo o que se espera de um bom atendimento, espere por uma simpatia e, mais importante de tudo, ajuda na hora de escolher qual lanche pedir.

Ela basicamente escolheu meu lanche, e não fez feio. Frank Gallucio (R$ 38), feito com hambúrguer de picanha e recheado com creme de muçarela de búfala e tomate seco, além de queijo gouda, cebola empanada, farofa de castanha do Pará, agrião e maionese de alho negro.

Parece muito? Até é. Como sempre digo, menos é mais. E esse é o maior pecado do lanche. Você não sente todos os ingredientes, como o recheio de creme de muçarela com tomate seco, mas ainda assim, o gosto é bem bom. A crocância da farofa combina com a carne e o gouda, e tem um gosto tão bom, que você nem liga para o resto, ou para o preço.

Ah, não da pra esquecer da entrada. Pedimos a Five Points Gang (R$ 22), uma dupla de bolinhos de costela desfiada, recheada com coxinha de catupiry. Parece bom no papel? É muito boa na realidade. Afinal de contas, estamos falando de coxinha.

E qual o motivo de tantos nomes diferentes nos lanches e entradas, você deve se perguntar. Vale destacar o tema de toda a lanchonete. Uma grande homenagem à cultura norte-americana do século passado, com aquela mistura de mafiosos e músicos, além de ícones conhecidos, como a Rota 66. Acha que vale a visita? A gente acha.


O’Burguer – Avenida Moaci, 806 – Moema; Abre: terça a domingo; Contato: 2613-8311; Transporte: ônibus, táxi; Pagamento: débito, crédito, vr; Faixa de preços: $$.
Anúncios

Gostou? Deixa aqui sua opinião!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s