Bartô, no Tatuapé

Mais uma semana que começa, e dessa vez escolhemos uma sorveteria nova no Tatuapé pra dar o ar da graça. Em uma das nossas andanças pela cidade acabamos esbarrando na bela fechada do local, bem clean, e com bastante gente fazendo fila. Claro que isso já era motivo o suficiente pra dar uma parada e descobrir tudo que a casa tem de melhor. Aberta no final de 2015, a sorveteria parece ter caído no gosto da clientela, especialmente os que resolvem almoçar em um dos inúmeros restaurantes da Itapura. Então se quer começar bem sua semana, continua lendo nos próximos parágrafos pra descobrir tudo e mais um pouco da gelateria.

Um dia estávamos passando pelo Tatuapé em uma das nossas grandes aventuras por São Paulo e totalmente por acaso encontramos a Bartô Gelateria em uma das principais ruas gastronômicas do bairro. O Tatuapé é um bairro que está crescendo na gastronomia, são muitos novos restaurantes e docerias que estão chamando bastante a atenção e como nós gostamos mesmo de novidade estamos e vamos explorar ainda mais o bairro.

Assim como outras sorveterias atuais a casa tem um ar de moderno e uma ótima decoração, na entrada você já dá de cara com aquelas milhares de opções de sabores e com aquela aparência incrível. O fato dos sorvetes ficarem logo na entrada é um pouco ruim porque o caixa fica no fundo então acaba fazendo uma fila na porta e a maior parte das pessoas não compraram a ficha ainda e fica um pouco confuso pois mistura quem está pedindo e quem ainda quer comprar.

A confusão piora porque muitas pessoas não entendem que tem que comprar a ficha antes, mas isso pode ser facilmente arrumado. Os tamanhos são bem padrão de sorveteria e uma coisa que não gostei foi que em nenhum lugar o preço está escrito, o tamanho grande sai por R$ 14 e a casquinha grande recheada de chocolate por R$15. O preço da casquinha poderia ser um pouco mais barata, acabamos pedindo mesmo o tamanho grande pois além de vir mais, você pode escolher até três sabores nessa opção. A casa também tem outras sobremesas e bebidas bem interessantes, e vale experimentar além do sorvete,claro.

Mesmo podendo escolher três opções de sorvete, eu acabei escolhendo apenas dois. Sou bem conversadora com os sabores e acabei pedindo chocolate belga e frutas vermelhas. Eu gosto muito de sorvete de frutas, eles refrescam e ao mesmo tempo mantam a vontade de um doce, o de frutas vermelha cumpre bem esse papel e é bem gostoso, mesmo ele tendo apenas sabor de morango, eu realmente gostei. Já o de chocolate belga, é bem gostoso também, mas não tem nada de especial por ser belga, em geral é bem gostoso e bem servido. A casa oferece um espaço aconchegante e com certeza vale a pena ser visitada.

Se você gosta de sorvete, e mora em São Paulo, tenho uma boa notícia pra você: não vai faltar opção na cidade. Dá pra conhecer uma por semana, e a cada vez ter uma experiência diferente. Que estão na moda as tais gelaterias artesanais, isso não é surpresa pra ninguém. E o bom disso é que normalmente conseguimos ir nessa onda, provando tudo, do bom e do melhor, pra poder contar um pouco das nossas experiências por aqui.

Meu primeiro ponto vai pra estrutura da sorveteria. Para os dias mais calmos, sem problema. Agora, se estamos falando de finais de semana, você pode acabar ficando confuso na fila. Isso pois são, tecnicamente, duas filas logo na entrada, uma para tirar a ficha e fazer seu pedido, e a outra para pegá-lo. A grande questão é que o pessoal adora experimentar todos os sabores antes de propriamente comprar alguma coisa. E o que isso causa? Duas filas em uma só. Entretanto, isso é apenas um detalhe facilmente arrumado.

Vamos falar de sorvete, afinal, é o que realmente importa. Bastante grande as geladeiras do local, com uma variedade interessante de sabores. Senti falta de algumas coisas básicas, como morango, mas, por outro lado, algumas opções diferentes contaram pontos, como a de merengue, ou a de cheesecake com amora. Optei, como não poderia deixar de ser, pelo potinho maior (R$ 14), que me dava a chance de selecionar três sabores. Minha primeira foi a de curau, aquele doce de milho verde vendido em quase todas as saídas do metrô. Gostosa a textura, todavia, o nome poderia ser apenas milho verde mesmo, como boa parte das sorveterias. Servir uma receita igual com um nome diferente parece um pouco pedante, ou uma tentativa desnecessária de gourmetizar um sabor de sorvete.

Minhas próximas escolhas foram a de brownie e a Bartô, que faz homenagem ao local. A primeira apresenta um toque tradicional de chocolate, com pedaços agradáveis do bolinho de mesmo ingrediente. É uma receita interessante pra quem gosta de chocolate, mas busca algo a mais. Já a última, que leva o nome da sorveteria, é explicada como uma fusão de ingredientes: creme, chocolate, um pouco de doce de leite e toques de canela. Talvez até tenha mais coisa, mas, sinceramente, não me lembro. O que me lembro é o sabor simples de creme, sem muito destaque para nenhum dos outros elencados. Ou seja, menos é mais, pra variar.

Ainda assim, a sorveteria tem seu charme e valor. Se você mora perto da Itapura e está procurando um novo lugar pra passar seu sábado de sol, essa é uma boa pedida. Agora, se está em bairros mais afastados da Zona Leste, existem outras tantas sorveterias parecidas pela cidade.


Bartô – Rua Itapura, 1522 – Tatuapé; Contato: 2091-1994; Transporte: ônibus, táxi; Pagamento: débito, crédito, vr; Faixa de preços: $.
Anúncios

Gostou? Deixa aqui sua opinião!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s