A pizza da praia

“Mas, Bia, você não vai dizer agora que pizza também é comida de praia né? Pizza é comida de paulistano, meu!”.

Pode até ser, mas não é o caso dessa pizza que é tema da coluna do mês em homenagem ao Dia da Pizza, comemorado no último domingo (10/07). Me diz onde em São Paulo você encontra esse paraíso chamado Pizza de Champignon com Molho Rosé? Não tem! Pode procurar que não vai achar. Sendo essa minha pizza preferida, eu sofri quando morava na Capital e não encontrava em nenhuma pizzaria.

Esse sabor é genuinamente caiçara – apesar dos ingredientes terem mais referência europeia. A cantina Babbo Américo – antiga Cantina Liliana -, foi a criadora dessa pizza que hoje corresponde a 50% das vendas do restaurante, perdendo apenas para o prato de filé à parmegiana.

160715-coluna-02

A invenção começou em 1968, quando um grupo de estudantes da faculdade de medicina de Santos frequentadores assíduos da cantina pediu uma pizza diferente de todas as que estavam no cardápio. Américo Carreira Vieira, carinhosamente conhecido como Babbo Américo – que na época era garçom, mas dava seus toques na produção -, foi para a cozinha e misturou ingredientes dos pratos mais pedidos: o estrogonofe e o coquetel de camarão. Juntou champignon, molho rosé, lascas de salame e muçarela e pronto! O sucesso estava criado.

Babbo conta que no começo essa pizza era conhecida como “pizza da faculdade” e cada um dos alunos e professores que iam lá a batizavam com seu nome. Com o grande sucesso, o sabor entrou para o cardápio e virou referência na região. Aqui pelo litoral quase todas as pizzarias têm, mas, sinceramente, nenhuma chega aos pés da original. O segredo, segundo Babbo e seu filho Américo Júnior, atual chef de cozinha da cantina, é o contraste de sabores adocicado do molho rosé e picante do salame, tudo de excelente qualidade.

160715-coluna-03
Se a ideia é pensar em sabores mais litorâneos, a cantina também tem os pizzas de camarão (7 Barbas ou Médio – R$ 79,00), queijos e alho-poró para um sabor mais fresco (Bari – R$ 60,00) e de abobrinha e muçarela de búfala vinda diretamente de Peruíbe (Cremona – R$ 70,00). Mas não adianta. Não é à toa que a pizza de Champignon, a R$ 76,00, vendeu três vezes mais do que a segunda colocada em 2015. Foram mais de 3500 redondas da grande e da pequena vendidas no ano passado. Dá uma olhada nessas fotos e me diz se você não aceita até pagar o pedágio caríssimo mais feliz se for pra comer essa maravilha… E a simpatia e atendimento do próprio Babbo é um caso à parte. Já vale a visita.

160715-coluna-01

E quer saber qual a pizza preferida proprietário? “Todas! Eu como pizza até como sobremesa se puder. Nunca enjoei.” Pois é, pizza pode até ser especialidade de paulistano, mas essa vale a pena pegar a estrada e vir comer. Boa pizza e boa praia!


Papo de Praia é escrita por Beatriz Franco, colunista do Comida pra Casal sobre a principal preferência do paulistano durante os feriados: praia. Com o objetivo de provar que se come muito bem perto do mar, a coluna vai abordar todo tipo de relato interessante, na visão de uma caiçara.

Anúncios

Gostou? Deixa aqui sua opinião!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s