Frango, Brasil e o KFC

barra-2016-fastfood

Qual é a pessoa que não gosta de frango? Seja frito, grelhado, empanado, apimentado ou aquele assado tradicional mesmo. Brasileiro gosta muito deste tipo de carne, então faz muito sentido da americana KFC fincar bandeira no país, não? Fundada em 1930, a rede de frango faz sucesso em todos os países que se estabelece, mas por aqui parece que só começa a entrar na cabeça das pessoas agora.

Se hoje você encontra em um shopping uma dessas lanchonetes, não vá achando que é a maior novidade. A história de KFC e Brasil começou lá atrás, na década de 60. De lá para cá foram inúmeras tentativas de fazer o modelo funcionar por aqui, sempre sem sucesso. Fossem as escolhas para montar as lojas, o cardápio não alinhado com o paladar nacional ou apenas falta de sorte, algo não fazia a empresa de Kentucky dar certo por essas bandas.

Por sorte, ou talvez por uma análise melhor do mercado brasileiro, a tentativa atual da companhia se mostra a mais acertada até então. Já são quase cinco em São Paulo, desde o retorno da marca, e sete no Rio de Janeiro. O estado fluminense, aliás, que parece ser um consumidor maior de frango. Quem diz é o pessoal do próprio KFC. Tive a oportunidade de trocar umas ideias com a Juliana Pisani, diretora de Marketing da empresa, que usa dados do mercado pra afirmar que o consumo de frango in natura por lá é quase o dobro daqui: 13% em São Paulo contra 25% no Rio.

O que isso significa? Não muita coisa. Apenas que seria natual o retorno do KFC começar por lá. Junto do Bob’s e da Domino’s, o KFC fez por um tempo a trindade do fast-food na capital fluminense. Hoje as coisas já são mais disseminadas, e é possível encontrar todos os nomes em todos os lugares.

E por qual razão o KFC vem se dando tão melhor nesta tentativa? O amadurecimento no comportamento do consumidor certamente tem sua importância, mas a empresa também conseguiu se tropicalizar para atender as demandas daqui. Hoje podemos encontrar uma variedade que vai além dos baldes de frango: saladas, pratos de almoço e sanduíches. Muitos sanduíches. Tanto que els conseguem até ofuscar um pouco o carro-chefe da casa. Combos com acompanhamentos e bebidas, preços mais em conta e opções econômicas chamam atenção do consumidor, que veem nos baldes de frango uma alternativa mais salgada.

Fica ai uma crítica. A falta de combos quando se escolhe pedir o balde de frango. Particularmente gosto bastante dos pedaços de frango, mas somar ele com os molhos, as bebidas e possivelmente as batatas, acaba saindo uma conta mais alta que muita gente pode pagar. Isso, pelo menos, não acontece com os sanduíches. Tanto que, acertadamente, o KFC investe no chamado cobranding – ação envolvendo duas marcas famosas pra disponibilizar um produto novo – seja com a Philadelphia, com a Catupiry, ou até com Ovomaltine e Toddy nas sobremesas.

Ainda que o modelo atual adotado pelo KFC pareça ser o mais correto possível, com lojas menores, atendimento melhor que a concorrência (sim, estamos falando com vocês, McDonald’s e Burger King) e um cardápio que consiga atender diferentes perfis, em diferentes faixas de consumidores, o momento econômico atual é preocupante. A empresa tem uma meta agressiva de ter 100 restaurantes até 2019. Hoje são 26, de acordo com o site oficial, e dada a situação do país, o sucesso desse plano pode ser colocado em cheque nos próximos meses. Ficamos na torcida apenas para que o futuro do KFC não dependa inteiramente dessa meta. E por combos com baldes de frango também.


Fast&Food é escrita por Raphael Diegues, editor do Comida pra Casal, que aborda novidades e dúvidas dos consumidores a respeito das redes de comida rápida espalhadas pela cidade.

Anúncios

Gostou? Deixa aqui sua opinião!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s