Hardcore IPA, da Brewdog

Eu falei que conseguiria. Vocês duvidaram, mas aí está: mais um texto será escrito de um bar e já adianto que esse bar é o bar. Ah, e depois dessa experiência vai ser mais fácil de acontecerem esses textos. Sério.

Hoje o texto foi escrito no Brewdog Bar, em São Paulo. Ah, que bela escolha fiz eu.
E sou suspeito para falar do lugar, da cerveja, da comida… (vocês já me conhecem). Mas é realmente um bom lugar para quem gosta de uma cerveja diferente (e por diferente eu digo diferente, não uma Baden Baden), com um clima legal e com comida que combina com os outros dois pontos.

Além das torneiras de chope da própria cervejaria escocesa (mais ou menos umas 18 que vão se alternando), eles também oferecem uma carta rotativa de chopes com alguns rótulos de cervejarias brasileiras, o que te dá opções suficientes para sair de lá em outra dimensão.

Além disso a comida também é muito bem preparada. Pedi um combo de nome mexicano com chips de banana da terra, batata doce, cará e mandioquinha com molhos salsa picante, sour cream e guacamole para acompanhar, tudo muito saboroso e por um preço bem em conta (R$18). Ah, que bela escolha fiz eu.

Beleza, o lugar para se alimentar é legal, mas a experiência abrange bem mais do que isso. A ideia da cervejaria em si é muito diferenciada, e quando digo que você sai de lá em outra dimensão, é porque todos são meio loucos. “Beer for Punks” é o que eles pregam e é bem isso que você sente no clima, na comida e na cerveja.

Ps: estava esperando o mês todo para escrever sobre isso, por que acho genial: em abril, a Brewdog liberou no seu site todas as receitas de seus rótulos passo a passo. Eu literalmente poderia fazer uma Punk IPA em casa. Aí vocês se perguntam: mas isso não é um tiro no próprio pé? Não. Isso é um incentivo genuíno e maravilhoso a produção de cervejas artesanais, um incentivo à experiência de beber e fazer cerveja. E isso para mim é simplesmente perfeito.

Mas o que seria dessa coluna se eu não bebesse uma cerveja, não é mesmo?

Claro que no Brewdog Bar eu tomaria uma Brewdog, e é claro que eu experimentaria algo novo. Ah, que bela escolha fiz eu.

Eu já tinha em mente, quando a caminho do local, a Jackhammer, uma IPA forte, encorpada, clara e azeda. Mas a rotação da carta de lá não me proporcionou essa opção, então parti para a Hardcore IPA. Ah, que bela escolha fiz eu.

Eu lembro de dizer a vocês que a Punk IPA era uma das (se não a) minhas cervejas favoritas. Mas isso foi há um ano. Agora minha língua já está um pouco mais calejada, pedindo por lúpulos instensos. E foi exatamente o que eu achei na Hardcore.

Minha primeira percepção foi de que a linha da Punk tinha sido seguida, mas agora com mais potência. Foram mantidos os tons cítricos do lúpulo e da levedura, tanto no aroma quanto no sabor, e a formação de espuma. O que mudou, e na minha opinião para melhor, foram os maltes, pouco mais torrados (mas ainda pale) e o sabor do lúpulo mais focado no amargor, que por sinal é bem intenso.

Por mais que não tenha sido barato (R$29 ½ pint), valeu muito a pena e para quem realmente gosta de amargor também vai valer. Pode acreditar.

Eu estou a procura de mais informações sobre os tipos de lúpulo, para que as minhas humildes análises possam ser mais técnicas. E prometo que vou trazer isso em textos futuros. Ainda há muito a ser falado sobre esse universo que tanto me fascina, e “ah, que bela escolha fiz eu, fazem vocês, faremos nós” em continuar com esse projeto.


Tem uma Ale na minha Weiss é escrita por Otavio Corsini, colunista do Comida pra Casal, que fala sobre aquilo que todo mundo gosta: cerveja. Seja importada, nacional, artesanal ou daquelas que você acha no supermercado mesmo, todas sempre tem sua vez por aqui.

Anúncios

Gostou? Deixa aqui sua opinião!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s