Como o fast-food vai dominar o mundo

barra-2016-fastfood

Chega o final de semana e a vontade de cozinhar vai lá pra baixo. E o que acaba acontecendo? Uma visitinha até o shopping mais próximo, certeza. E depois de uma volta pelos corredores, qual acaba sendo sua decisão na hora de comer? Fast-food. Mentira? Então qual foi a última vez que você se deliciou com um Whopper, ou com um McFlurry de M&M’s? Se você tenta negar esse hábito, sem problemas, logo mais o lado negro da força vem te pegar. Porque muita gente, muita mesmo, compactua desse pensamento: fast-food é mais barato, mais rápido e não é tão ruim, Por isso a coluna de hoje é exatamente sobre isso: como o fast-food está dominando o mundo?

Popularizada nos anos 1950, a comida rápida teve como berços os Estados Unidos. E claro que você já sabia disso, uma vez que basicamente todas as redes mais importantes e relevantes sejam de lá. A força delas veio, dentre outras coisas, pela facilidade da família não precisar gastar tanto para o jantar em um lugar mais caro, ou então não se preocupar com a bendita louça na pia. Como esse caminho parecia ser mais fácil, foi questão de tempo a popularização de várias lanchonetes e derivados. E pra qualquer situação. Precisa tomar café da manhã? Vai até o IHOP ou no Dennys. Um almoço mais leve? Olha o Chipotle aí. Quer enfiar o pé na jaca durante o jantar? Nem preciso mencionar quais ir, não?

Esse efeito ‘fast-food’ acabou transbordando da terra do Tio Sam, lançando nomes locais e disseminando ainda mais o conceito. Mas ainda que tudo pareça perfeito é preciso ponderar o outro lado, pelo bem da saúde alheia. Hoje esse é o fator que mais afasta gente deste tipo de restaurante, tanto que não é difícil acompanhar manobras radicais na tentativa de se adaptar aos novos costumes do consumidor. Tanto que de tempos em tempos o McDonald’s anuncia alguma mudança para diminuir a enorme quantidade de sódio e conservantes de seus produtos – algo não restrito ao restaurante do Ronald.

Ainda assim, o que nos faz pensar que o fast-food está dominando o mundo? Números. Pesquisas. Dados concretos. Todo ano a Franchise Direct, referência em informações nesse setor, divulga uma lista com as empresas com o maior número de franquias espalhadas pelo globo. E o que temos na edição mais atual? Fast-food. Fast-food por todo o lado. Pra se ter uma ideia, entre as cinco maiores redes do mundo, quatro são de fast-food. Entre o top 20, nove na lista são nomes de fast-food.

E adivinha quem é a primeira? Um prêmio pra quem pensou em Subway. Embora não seja divulgado um número concreto, ela aparece em primeiro lugar. Não à toa a gente brinca que existe um Subway até dentro da sua gaveta. Entre os segundo e quarto lugares, respectivamente, aparecem McDonald’s, KFC e Burger King. Depois até surgem Pizza Hut (7), Dunkin’ Donuts (14), Domino’s Pizza (17) e Taco Bell (19), mas apenas pra fortalecer a ideia de que a comida rápida vem ganhando terreno a cada ano, e isso não significa algo necessariamente positivo.

Não que seja um crime comer no Burger King. Muito pelo contrário, de vez em quando é sempre bom experimentar alguma coisa nova do cardápio. Mas isso, como tudo na vida, precisa ser feito com parcimônia, caso contrário vamos perceber logo menos um aumento proporcional ainda mais significativo na cintura das pessoas. E aquele Subway da sua gaveta vai acabar contribuindo pra isso.


Fast&Food é escrita por Raphael Diegues, editor do Comida pra Casal, que aborda novidades e dúvidas dos consumidores a respeito das redes de comida rápida espalhadas pela cidade.

Anúncios

Gostou? Deixa aqui sua opinião!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s