Nahamalho, em Perdizes

Foram quinze dias só de hambúrguer, então nada mais justo que balancear nossas visitas com um japonês de leve, só comendo sushi fresquinho. Foi com essa ideia em mente que fomos conhecer o Nahamalho, que mesmo não tendo a melhor comida do mundo pode se gabar de ter o melhor trocadilho da cidade. Por quê? Eles ficam na João Ramalho. Piadinhas à parte, o restaurante de Perdizes tem seus pontos altos e baixos, mas pode ter no preço seu principal vilão.

chapeu-galeria

Chegando na João Ramalho você sobe uma escadinha de poucos degraus pra se deparar com um salão pequeno e poucos atendentes. Esse foi o começo da nossa experiência no Nahamalho. E já posso adiantar de antemão, o resultado não é dos melhores. Ainda assim, não gosto de descer a lenha nos restaurantes que gostamos menos, porque até mesmo eles têm seus pontos positivos. E acontece isso por aqui também. Vamos começar a falar dos pontos bons?

A Guioza é diferente, parece um pastel. Mas mesmo assim surpreende pela frescura pelo bom sabor. Não esperava um destaque tão grande para o bolinho de porco, mas fui surpreendido – positivamente – por ele. Tanto que pedi algumas repetições. No combinado, entre tantas opções, a invenção da casa, que traz sashimis enrolados em molho de laranja também se ressaltam dos demais, com um gostinho peculiar, juntando o azedinho da fruta com a textura do peixe.

Mas alguns pontos deixam a desejar. Começando pelo preço. Cobrar R$ 69,90 é bem alto para o que é oferecido na casa. Claramente o preço do rodízio não está adequado, ainda mais quando comparamos com outras casas japonesas da cidade. Mesmo esforçado, o lugar peca em detalhes, como o atendimento atrapalhado – mesmo com todo o pessoal sendo super simpático.

Alguns pratos também ficam para trás. O Teppan de Salmão passa muito do ponto, e você não consegue sentir o sabor do peixe. Além disso, fica bem duro, e nem a fatia de limão que acompanha o prato ajuda a melhorar a experiência. No quesito peixes, os sashimis do combinado (em especial o prego) precisam de mais cuidado na hora do preparo, para não chegar tão grosseiros à mesa, tampouco com excesso de escamas.

O Hot Roll e o Temaki são dois pratos que ficam em cima do muro. O primeiro é bem gostoso, mas se mostra bem desleixado. Faltou, de novo, um pouco de cuidado na hora de preparar. Mais uma vez bato na tecla de mais gente na equipe pra evitar esse tipo de coisa. Sobre o Temaki? O tamanho é bom, o sabor também, mas sabe aquela alga seca e crocante demais? Então, ela mesma.

Mais uma vez fomos em um restaurante pelo Grubster, parece que quanto mais você vai mais você quer procurar algo interessante no aplicativo. Já tinha visto o Naramalho uma vez, mas como não é uma região que frequentamos muito acabamos esquecendo. Nesse dia estávamos perto e resolvemos ir lá para ver se vale a pena ou se não passa de mais um japonês com o de qualquer esquina.

E na verdade eu achei que ele infelizmente é só mais um, assim que você chega percebe que o espaço não está muito bem cuidado, e na porte uma placa indicando que aquele restaurante tem um novo dono. Mas o que mais me assusta é a falta de cuidado com o ambiente, é um absurdo, as mesas mal cuidadas, ele tem um ambiente que lembra um boteco e até mesmo as mesas isso me deixou um pouco incomodada, afinal comida japonesa em qualquer lugar não é uma boa opção.

Sentamos e cerca de uns 15 minutos depois veio uma moça nos atender, dava para ver que tinham pouco funcionários no restaurante, o rodízio é no valor de R$ 69,90 preço alto pela variedade de pratos fornecidos. Ele é um rodízio simples que poderia ser cobrado uns R$ que seria justo pelo que serve, agora cobrar um valor alto e nem se quer harumaki você servir é demais para mim.

A guioza e o temaki são bem gostoso e acertam no gosto e na quantidade servida, e viram destaque de um rodízio que não sai do comum. O combinado é padrão, bem servido mas não muito bem montado, os sashimis não são limpos direito e isso incomoda na hora de comer e ver aquela parte branca no peixe. O teppan é tão torrado que quase não dá pra comer com hashi e isso é triste porque o rodízio não sai desses pratos.


Nahamalho – Rua João Ramalho, 1303 – Perdizes; Contato: 2305-4972; Transporte: ônibus, táxi; Pagamento: débito, crédito; Faixa de preços: $$.
Anúncios

2 comentários sobre “Nahamalho, em Perdizes

Gostou? Deixa aqui sua opinião!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s