Seu Oswaldo, no Ipiranga

Servir bem para servir sempre. Esse é o mote impresso nas sacolas do Seu Oswaldo, típica lanchonete de bairro aberta em 1966, mas que ainda hoje faz um tremendo sucesso no Ipiranga. Não à toa, dá pra sentir nas longas filas atrás de um dos disputados banquinhos do balcão. E na contramão de todas as tendências atuais, não espere aqui por sanduíches requintados e preços abusivos. O forte por aqui é o sabor e os valores que cabem no bolso de qualquer um. Depois de muitos pedidos finalmente fizemos uma visitinha especial na casa, justo para a nova edição da Quinzena do Hambúrguer. Então não vamos mais fazer cerimônia e partir para o mais importante: a nossa opinião.

chapeu-galeria

Algumas coisas passam na sua cabeça quando você chega pela primeira vez na lanchonete do Seu Oswaldo. A primeira é se imaginar nos anos 70 ou 80, dada a decoração tradicional da casa e seu enorme balcão. Fora isso não tem como não ligar para a aglomeração de gente atrás de um dos poucos lugares disponíveis, nem olhar para o cardápio e não entender o motivo de o lanche mais caro custar R$ 16. Passadas essas sensações iniciais você se dá conta de que está entrando em uma das mais antigas hamburguerias da cidade de São Paulo. E isso merece respeito.

Por isso nem vou me atentar para a falta de respeito de um dos atendentes. Até porque foi um comportamento único e exclusivo dele, e todos os outros foram super educados. Mas deixar alguém que fuja do padrão de qualidade exatamente para tirar o pedido poderia ser revisto. Pois veja bem, tudo aqui é diferente. Você entra e não vai atrás de uma mesa, mas atrás da pessoa que tira os pedidos. Primeiro você escolhe o que quer comer, e só depois consegue um lugar pra sentar e se deliciar. Parece difícil de entender, mas de alguma maneira maluca funciona. Conseguimos um par de lugares 15 minutos depois de chegar.

Minha escolha foi meio óbvia: o Cheeseburger Salada (R$ 15), tão conhecido e pedido por todos. O cardápio é muito enxuto, e até ponderei em pedir algo diferente, mas o receio de perguntar para o mal-humorado atendente me fez ficar na zona de conforto. Ainda bem, pois a escolha foi super acertada. Vamos começar pela carne, o motivo de todo o sucesso da casa. Suculenta e saborosa, ela vem muito quente para mesa, então tomem cuidado os mais desavisados. Como isso não me parece ser um problema, consegui experimentar o tão conhecido lanche em sua temperatura mais alta, junto da saladinha que balanceia o calor.

O queijo também é muito farto, e tem um papel muito importante no lanche: dar ainda mais sabor e vontade de dar todas as mordidas do mundo em cinco segundos. Mas ainda tem mais! Tem o segredinho da casa, que foi até homenageado pela Lanchonete da Cidade, o molho de tomate. Dá pra sentir, de longe, o gosto dele, embora o ingrediente deva aparecer mais nos lanches mais simples. Mesmo assim, ele contribui pra criar a aura do Seu Oswaldo. E com isso tudo só fica a torcida para a próxima reformar conseguir colocar ainda mais lugares na casa e diminuir a enorme fila. Nossos estômagos agradecem.

Era a segunda vez que tentávamos ir, na primeira não tínhamos dinheiro e como lá só aceita dinheiro fomos embora, ambas as vezes tinha muita fila e muita mesmo, quando chegamos achei que ia esperar muito tempo. O espaço é super antigo, acho que ele não reforma desde que foi inaugurado, e isso só é ruim porque é um pouco quente, mas nada que atrapalha a experiência.

O sistema de pedidos não é do mais inteligente, na verdade é um pouco ultrapassado, mas na medida do possível funciona, mesmo o garçom sendo muito grosso com o Rapha. Isso fez com que a gente pedisse qualquer coisa, e eu pedi o Hambúrguer Maionese, digo qualquer coisa porque no cardápio eles não detalham o lanche e nem o garçom. Mas nem todo mundo sabe que os lanches do Seo Oswaldo são feito com molho de tomate por exemplo e isso foi meio chato.

A parte boa de lá é que lá é barato, o lanche mais caro e mais completo custa R$16 e isso não é nem um pouco comum atualmente. O meu lanche o Hambúrguer Maionese (R$13) e vinha pão, carne, maionese e molho de tomate. E nossa é realmente uma combinação perfeita, achei que seria meio seco ou meio sem graça mas não foi nada disso que aconteceu. A maionese tem um sabor incrível e combinado com o molho de tomate que é fora do comum é quase um lanche dos deus. Apesar da carne não sei a melhor de todas ela corresponde bem ao nível da lanchonete.

Talvez a única coisa que tenha me deixado realmente chateada foi a ausência da batata frita, entendo que eles tem um sistema de comida rápida, e realmente foi, para poder atender a todos, mas a falta de uma batata durante o lanche realmente fez falta e me fez também pensar em pegar um outro lanche. Acho que lá é um lugar que vale muito conhecer, mas não pegue a impressão do primeiro atendente para você, todos os outros funcionários da casa são extremamente atenciosos e simpáticos.


Seu Oswaldo – Rua Bom Pastor, 1657 – Ipiranga; Contato: sem telefone; Transporte: ônibus, táxi; Pagamento: só dinheiro; Faixa de preços: $.
Anúncios

3 comentários sobre “Seu Oswaldo, no Ipiranga

  1. Olá. Coincidentemente, ou não, o primeiro atendente que tivemos contato na casa também foi bem antipático. Simplesmente tirou os pratos, passou um pano e virou as costas. Isso depois de alguma demora. Saiu, voltou para o balcão e fosa-de.
    Mas aí um senhor mais simpático lá de dentro nos viu e perguntou o pedido que respondemos tentando não gritar. Nós não sabíamos que tínhamos que pedir antes de sentar.. sei lá.. ninguém é obrigado a saber “como a casa funciona”. Ok, acontece, mas já fiquei levemente irritado.
    O lanche chegou e admito que já tinha alguma espectativa, de tanto que tinha ouvido me falarem que não acreditavam que eu morava por perto e nunca tinha ido lá.
    Sabia que o lanche não seria dos maiores, e ele chegou do tamanho que esperava. Comi e achei ok. Nada de mais, nada de menos. Tinha o hamburguer, ok, a salada que a mãe natureza nos deu, o queijo ok e o molho de tomate que me surpreendeu por estar lá, combinar e trazer alguma novidade ao lanche, mas não me surpreendeu tanto pelo sabor. Curti a rapidez, mas não podia esperar muito menos de um lanche onde só o hamburguer recebe algum preparo mais complexo na hora. O conjunto é harmônico e posso dizer que é um lanche leve. Não pesa no estômago, mas minha esposa e eu comemos 3 ao todo, um para cada e um pra mim, no qual ela deu algumas boas mordidas. Assim o preço não me saiu tão barato como pra vocês, mas se comparado com o preço abusivo de outras lanchonetes medianas ainda foi aceitável.
    Pode ser até que eu volte lá num momento de menos fome, mas mais por conta de minha esposa ter achado que era um lanche leve e eu tê-lo achado equilibrado, nunca por conta do atendimento. Prefiro não comentar o fato de não aceitarem cartão.

Gostou? Deixa aqui sua opinião!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s