Tanger, em Pinheiros

Pautada pelo uso de especiarias, frutas secas e muito sabor, a cozinha do Marrocos é mais uma das dezenas disponíveis na cidade de São Paulo. Com poucos representantes, escolhemos um dos mais tradicionais pra visitar durante o nosso Sabores pelo Mundo. Inaugurado em 2000, o Tanger mistura o melhor do tradicional e do moderno na culinária nacional, prestando homenagem à cidade no norte do país. E antes que você se pergunte, sim, o couscous marroquino faz parte do cardápio local, e não, ninguém chama de couscous marroquinho, só de couscous.

chapeu-galeria

Primeiro passo pra quem tem vontade de experimentar a cozinha do Marrocos: não ter medo de pimenta. O ingrediente é comum em boa parte das receitas, das mais fracas até aquelas que fazem escorrer uma lágrima do seu olho. Se isso não parece um desafio pra você, pode chegar sem problema algum, porque a comida é gostosa.

Só que antes de falar de comida, vamos falar do restaurante. Aberto há uma porrada de tempo, o Tanger é um dos principais representantes da cozinha africana na cidade – sim, o Marrocos fica na África – muito antes de chegar o Biyou’z. Claro que estamos falando de regiões distintas do continente, mas ainda assim, os dois compartilham o coração do planeta como origem.

E as diferenças aparecem também no cardápio. Aqui temos muito peixe, muitas frutas secas, e como já disse, muita pimenta. E entre uma coisa e outra você começa a perceber qual o sabor da cozinha deles, bem particular, que pode não agradar gregos e troianos. Nossa visita começou com uma porção de Bolinhos de Couscous (R$ 29), que podem ser recheados tanto com gruyère quanto de cordeiro. O legal é que você pode pedir misturado, pra ter a chance de experimentar um pouco de cada. E é incrível como a versão de queijo nasceu pra ficar junto da geleia de pimenta, enquanto a carne combina demais com o molho de iogurte com hortelã. São apenas seis, mas você certamente vai ficar com vontade de pedir outra.

Mas não faz isso. Os pratos principais também tem seu valor, sem sombra de dúvida. Com ajuda do ótimo atendimento, que aconselhou sobre as melhores pedidas, escolhi o principal da casa, chamado Couscous Royal (R$ 59,20). Tendo como base, obviamente, o couscous, ele é acompanhado de uma variedade de ingredientes, como o pernil de cordeiro e legumes cozidos, amêndoas, grão de bico e uma cebola, vulgo echalote, caramelizada. E vou dizer, essa é a personificação da culinária local. De tudo um pouco, desde a carne adocicada até o uso de várias frutas secas, passando pelo ritual de umidificar o couscous no caldo com legumes.

Embora sejam gostosos, tive a impressão de que os valores cobrados estavam um pouco acima do esperado. Imagino que estamos falando de ingredientes mais difíceis de serem encontrados, mas o preço seria um pouco que me faria pensar em voltar.

Dessa vez uma comida africana, mas bem longe da que comemos no Biyou’z. A comida marroquina tem características bem marcantes e traços mediterrâneos e Oriente Médio, formando uma mistura que acabou posicionando ela como destaque de alguns ingredientes, como o couscous marroquino, que boa parte das pessoas deve conhecer. Pelo menos eu imagino. Pra quem não conhece, são aqueles grãozinhos amarelos feito de sêmola de trigo.

Apesar de saber quais eram as bases da culinária marroquina, ainda não sabia ao certo quais seriam os pratos principais da casa. Olhando o cardápio vi que legumes, frutas e carne de cordeiro e peixe, alimentos muito comuns na maioria dos pratos, além claro do já citado couscous marroquino, presente em quase todos os pratos. Acabei escolhendo um peixe porque não sou muito fã de carne de cordeiro, acho o sabor muito forte, especialmente se quem está preparando não tem o costume. Imagino que não seria o caso, mas ainda assim, preferi escolher o peixe.

Para começar pedimos uma porção de bolinhos de couscous marroquino recheados tanto de queijo gruyère quanto carne de cordeiro, divididos igualmente. O garçom que nos atendeu, muito bem por sinal, indicou a entrada como uma das mais pedidas, e ainda foi mais direto: disse que o bolinho de queijo era o melhor de todos. Mesmo assim pedidos os dois sabores, pra poder falar bem, ou não, de cada um deles. E não me arrependo disso, os dois eram muito gostosos, e acabei gostando, quem diria, mais do de cordeiro.

Apesar do bolinho de gruyère, a massa feita a partir de couscous combinou perfeitamente com a carne. E pra não deixar de comentar, os dois bolinhos acompanhavam molhos particulares, sendo uma geleia de pimenta com o de queijo, e um molho de iogurte com hortelã junto do outro.

E como prato principal escolhi a Truta Recheada (R$ 49,70) com couscous marroquino e nozes, acompanhado de batata rústica com molho de iogurte. O recheio de couscous é uma ótima sacada, deixando ele molhadinho, sem precisar de adicionais pra hidratar o ingrediente mais tradicional. Além disso, o peixe vem com a pele, deixando o sabor dele natural e intacto, combinando perfeitamente com tudo que vem dentro.

O couscous é muito bom, e somado com os toques de nozes, é um prato que te faz querer comer até o final em pouco tempo. E se isso pode parecer um pouco seco pra você, a batata aparecer pra resolver o problema. Combinando bastante com o peixe, ela dá aquela hidratada necessária, ainda mais com o molho de iogurte por cima. Para ter um pouco mais de sabor o garçom nos trouxe duas pimentas, a dedo de moça e uma outra da casa, achei ambas bem fracas mas eram boas pois davam um sabor ainda melhor.

Sai de lá muito feliz com as minhas escolhas e agradeço muito o garçom que ajudou bastante na hora da decisão. Com isso acredito que o atendimento tenha sido perfeito, e apesar da conta não ser das mais baratas, é mais uma boa experiência para que gosta experimentar coisas novas, assim como nós.


Tanger – Rua Harmonia, 359 – Vila Madalena; Contato: 3031-8466; Transporte: ônibus, táxi; Pagamento: débito, crédito, vr; Faixa de preços: $$.
Anúncios

Gostou? Deixa aqui sua opinião!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s