Sushi Hall, em Pinheiros

Meio que virou regra aqui no blog. De tempos em tempos precisamos visitar um japonês. Aliás, como já sabem, existiu até a tentativa frustrada de transformar o blog em um canal apenas de comida japonesa. Batalha vencida, foi combinado de a gente conhecer um lugar novo a cada mês, pelo menos. Por isso escolhemos desta vez o Sushi Hall, bem perto da Rua dos Pinheiros. Bem no centro gastronômico do bairro, o restaurante consegue surpreender por diferentes viézes, seja o bom atendimento ou a comida gostosa. Se tá precisando de uma ajudinha pra escolher o lugar do jantar deste fim de semana, pode continuar lendo sem culpa.

chapeu-galeria

Em mais uma caça a algo interessante no Grusbter achamos um restaurante japonês que parecia bem legal, então resolvemos arriscar mais uma vez. O restaurante é bem perto do metrô Fradique Coutinho, super fácil de chegar e quando nós vimos o restaurante nem acreditamos, tinha um ambiente incrível e logo que sentamos começou uma música ao vivo que era muito boa, um moço que cantava muito bem e deixa o ambiente ainda melhor.

Pedimos o rodízio, como sempre, a garçonete que estava nos atendendo logo veio perguntar o que queríamos, pedimos a entradas básicas e eram todas muito bem feitas. Os destaques ficam para o carpaccio de peixe branco e a guioza que era bem saborosa e fresca. Pedimos então o combinado com peixes variados, e quando ele chegou achamos um pouco pequeno.

Apesar de pequeno o tempero usado no arroz dava um toque especial, os sushis era mais durinhos e tinham esse sabor específico. Por ser pequeno acabamos pedindo outro combinado que veio bem parecido com o primeiro. Um dos grande triunfos do rodizio é o teppan de salmão, a maioria é feito na hora mas esse vim com a chapa quente e muito bem temperado, gostei tanto que acabei repetindo várias vezes.

O outro grande ponto do rodízio é o hot holl, apesar deles serem pequenos, eles são muito saborosos mesmo, eu e o Rapha acabamos pedindo algumas vezes porque eles iam muito rápido. Ele mandaram para a gente experimentar também um hot holl diferente que era feito com massa de harumaki no lugar da alga, nunca tinha experimentado mas acho que eles podem começar a colocar em mais lugares, é muito gostoso.

Não botava muita fé quando escolhemos o restaurante. Achamos o local via Grubster, então pelo menos sabíamos que o valor seria menor que o usual. Chegando por lá nos deparamos com um lugar todo transado, com um laguinho no primeiro ambiente e música ao vivo no segundo. Isso mostra, em tempos de forte concorrência, uma preocupação com o bem-estar do cliente. Não bastando isso, o atendimento ganha muitos pontos, já que realmente nos explicaram como funcionava o cardápio do rodízio, quais pratos estavam disponíveis e quais eram nossas preferências. Nem todo lugar é assim, por isso o Sushi Hall já sai na frente.

E quando você escreve sobre um restaurante japonês, dá pra pensar sobre o que falar primeiro: os peixes? Os pratos quentes? Talvez a sobremesa? Não, vamos falar de arroz. Sério, que arroz gostoso e diferente de todos que já comi. Se assemelha bastante com o tradicional gohan japonês, e não com o grão à la Hamilton (fãs de MasterChef entenderão). Além disso, ele tem um toque levemente adocicado, que combina demais com os outros ingredientes.

O Niguiri, por exemplo, consegue se sair melhor que a encomenda. Nem todo mundo gosta dele, já que arroz é o ingrediente em destaque. Mas com esse arroz, dá vontade de comer vários. E sim, eu comi vários. Os sashimis sofrem do mal da faca cega, isto é, não são finas, e acabam parecendo um pouco grossa demais, e em alguns casos com um pouco de nervo. A necessidade de finas fatias é evitar esse tipo de coisa, mas talvez a pressa, ou a falta de preparo do sushiman, não permitam esse tipo de coisa.

A respeito dos pratos quentes, só elogios. Os Teppan são bons, mesmo com o de salmão um pouco além do ponto, e o de anchova com pele em excesso (dificultando pra quem tem apenas um par de hashis na mão). A Guioza e o Harumaki são realmente gostoso, com muito destaque para o segundo, que tem o queijo realmente derretido. Mas o grande destaque fica para o Hot Roll, com uma receita própria da casa. Preparado com uma casca ao estilo harumaki, tem um toque cítrico que prende na boca mesmo depois de comer. E o preço disso tudo? R$ 41,93, com o desconto.


Sushi Hall – Rua Fradique Coutinho, 53 – Pinheiros; Contato: 3064-1000; Transporte: metrô, ônibus, táxi; Pagamento: débito, crédito, vr; Faixa de preços: $$.
Anúncios

Gostou? Deixa aqui sua opinião!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s