Raízes de Minas, em Moema

Tem dia que a gente acorda com uma vontade de comer comida boa. E nem precisa ser chique, cara ou ter quilômetros de fila por uma mesa. Muitas vezes uma comida gostosa pode estar nos restaurantes mais simples, que não estão habituados a ser alvo dos críticos. Por muitas vezes um lugar assim é um achado, seja por indicação, ou por calhar de pararmos ali por algum motivo. Desta vez foi pela primeira opção. Fomos acompanhados de um casal de amigos, que já conhecia o Raízes de Minas, em Moema, e nos convidou pra provar os quitutes mineiros do lugar. Claro que aceitamos, afinal, não temos costume de negar comida. Por isso prepare o estômago pra ler um pouco mais sobre a casa, e pode colocar na lista de visitas.

chapeu-galeria

Talvez seja melhor falar primeiro do ponto que tem menos destaque, para depois tecer todos os elogios possíveis. Por se tratar de um restaurante mais tradicional, tipo família, longe dos holofotes, não espere por um atendimento plenamente ágil ou treinado. É perceptível ser um pouco mais largado e disperso, que acaba sumindo nas horas mais importante. Mas ao menos são bem simpáticos e receptivos, sabendo sugerir qual o melhor prato para cada ocasião. E seja qual for o escolhido, não se preocupe tanto com o bolso. Servidos para várias pessoas, os pratos têm uma média bem justa por pessoa, que não vai doer carteira nenhuma.

Aliás, toda a proposta do local é bem justa. Com um ambiente espaçoso e simples, a casa remete ao que existe de melhor em Minas Gerais, com uma decoração típica do estado. Sobre a comida? A melhor coisa, sem dúvida. Começamos o almoço com uma porção de Bolinho de Mandioca com Queijo (R$ 16), que consegue surpreender absurdamente por sua secura. E não tome isso como algo negativo. É comum que em porções fritas o óleo impere e acabe encharcando a mão, ou o guarda-napo, de quem estiver comendo. Isso não acontece por aqui. Espere por um bolinho que dá pra segurar sem nenhum tipo de utensílio.

E o sabor? Você se pergunta. Os dois ingredientes principais conseguem digladiar pra ver quem é o principal. Tanto a mandioca como o queijo tem gostos de fácil identificação, mas, no final, é o laticínio que se sai melhor. Tudo isso, sem esquecer, envolto de uma crocante camada externa, que te faz pensar seriamente em repetir a porção e abortar o prato principal.

Falando mais dele, escolhemos o Vila Rica (R$ 64), que leva costela de porco, linguiça, couve, fritas, tutu e arroz. A principal dúvida era saber se ele serviria bem quatro pessoas. Afinal, não é costumeiro encontrar em restaurantes pratos exageradamente fartos. Minutos depois do pedido – sim, chegou bem rápido à mesa – a dúvida estava enterrada: o prato era sim exageradamente farto. Tanto que no final acabou sobrando comida na mesa. Todavia, todos estavam plenamente satisfeitos. Embora o tutu não tenha um gosto muito acentuado, você acaba nem ligando depois de experimentar uma das linguiças, ainda que parte delas tenha passado do ponto.

Por sua vez, a couve consegue ganhar bastante destaque com o sabor particular do vegetal, e combina com todos os outros integrantes do prato. As costelinhas de porco também prezam dos mesmos elogios, mas padecem no excesso de gordura. Tudo bem, elas dão o sabor, mas tudo tem limite. No geral, os pontos positivos se sobressaem mais e acabam com qualquer chance de transformar o restaurante em uma bomba. Muito pelo contrário, vale muito a pena conhecer para aquele almoço de sábado.

Sabe quando você e sua família não sabem onde ir comer num domingo de calor? Então talvez a gente possa de ajudar com essa escolha! O Raízes de Minas fica bem no meio de Moema e é um lugar extremamente familiar, onde as famílias se encontram para almoçar no sábado ou domingo.

Não é um lugar que chama a atenção, muito pelo contrário é bem discreto e simples. Simples por não chamar atenção e na arrumação do salão, mas isso não é uma crítica. Sentamos no ambiente externo porque estava sol e calor, um tempo muito agradável para o ar livre, o garçom logo veio nos atender e ele, assim como o espaço, é simples mas simpático. Pedimos para começar uma porção de bolinho de mandioca com queijo.

Olha, o bolinho é muito bom, a massa não é pesada e o queijo é na quantidade certa, eles vieram em quentes e são uma ótima escolha para a entrada, muito bem feito. Pedimos como prato principal o Vila Rica, que era costelinha, linguiça, arroz, tutu, batata frita e couve. Sim tudo isso em um prato só, é muita coisa e muita comida também, as porções são muito grande. Além da fartura o prato é muito bom, talvez o ponto fraco seja a costelinha.

O prato faz você se sentir na casa da sua vó, comida caseira e mineira muito bem feita. O prato é tecnicamente para duas pessoas mas ele serve quatro pessoas, sabemos porque tinha um casa de amigos com a gente naquele dia. Foram eles também que indicaram o lugar, que é simples, comida boa e a melhor coisa barato, deu cerca de R$ 30 reais por pessoa e saímos de lá rolando de tanta comida.


Raízes de Minas – Avenida dos Carinás, 333 – Moema; Contato: 5041-5760; Transporte: ônibus, táxi; Pagamento: débito, crédito, vr; Faixa de preços: $$.
Anúncios

Um comentário sobre “Raízes de Minas, em Moema

  1. conheço a anos e realmente é muito bom, vou lembrar aqui do torresmo, é o melhor que já comi até hj, só mesmo a pururuca sequinha e crocante, acompanhado de uma cerveja bem gelada já vale a ida até a casa👍

Gostou? Deixa aqui sua opinião!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s