Hanoo, em Moema

Haja carne pra tanto hambúrguer que comemos nos últimos dias. Foram muitas visitas, mas uma hora precisava acabar, e o cardápio dar uma mudada nos ares. E claro que essa foi a desculpa perfeita que arranjamos pra conhecer um japonês que já estava na nossa lista, em Moema. Na hora que você vai até um restaurante que serve rodízio, você espera aqueles pratos de sempre, com uma ou outra variação que te agrada, ou não. Mas o que fazer quando a casa te oferece releituras dos pratos mais conhecidos, além de umas inovações interessantes? Em suma, essa foi nossa experiência no Hanoo, e você pode conferir tudo agora.

chapeu-galeria

Em um mercado saturado por lugares iguais e sem personalidade, quem tem um olho é rei. Não é assim? Basta dar uma olhada no tanto de japoneses que visitamos nesses últimos meses, pra você ter uma ideia da mesmice generalizada. Claro, isso não quer dizer que a comida não seja boa, ou não recomendamos uma visita. Apenas que é legal quando um lugar consegue sair da caixa, pensar um pouco diferente de todo mundo e entregar umas coisinhas que vão além do básico.

Só que nem tudo são flores. O sushiman, por exemplo, poderia ter um pouco mais de destreza e cortar melhor os peixes. Além de alguns atuns com uma quantidade considerável de nervos, o salmão e o prego foram servidos quase que como postas. Talvez seja outra releitura e eu acabei não entendendo, mas achei um pouco grosso demais para os padrões gerais da nação. Fora isso, não existem deméritos no cardápio, nem mesmo pelo preço. Não encontramos ela por acaso, já sabíamos de sua existência. Apenas tivemos a sorte de encontrar a casa no Grubster, e conseguir um preço bem camarada. A conta não saiu muito mais que R$ 50 por cabeça, valor bem baixo, se formos considerar a taxa de serviço e a bebida.

Outra coisa que vale considerar é a comida em si. Pra começo de história, a massa usada no preparo da Guioza, por exemplo, é mais leve e tem um gosto diferente do que estamos acostumados. Um gosto que te permite sentir mais o sabor do recheio do que apenas a massa. O Hot Roll também sofre uma clara releitura, talvez com menos crocância, mas certamente com bastante sabor, nas duas versões servidas: a de couve e a de nachos. O combinado também não fica no arroz com feijão, e traz opções que podem agradar quem gosta um pouco mais de pimenta e coisas picantes.

Mas estamos falando de tudo diferente servido na casa. E o tradicional? Bom, ele também não decepciona. Primeiro pela opção no cardápio do Temaki empanado com Salmão. Esteticamente ele pode não ser o mais bonito do mundo, mas vale cada mordida. E não é todo lugar que serve esse tipo de entrada. Na verdade, pelo que imagino, nenhum outro lugar serviu. E em linhas gerais, nada deixa a desejar no Teppan, nos sushis ou nem mesmo na conta.

Eu sei que talvez vocês já estejam cansados de japonês, mas eu não canso. E às vezes até o Rapha fica até bravo comigo por isso. Ele diz que se depender de mim só ia ter japonês no blog, o que não é verdade, mas a frequência seria alta mesmo, hahaha. Na visita da vez fomos até o Hanoo, já tínhamos passado na porta e achado legal. Marcamos para sábado na hora do almoço e estava vazio, com seu ambiente diferente e interessante.

O rodízio saiu R$ 50 por pessoa, e levando em consideração as atuais situações do nosso país, diria que é um rodízio barato. Quando o atendente trouxe o cardápio, o que mais me chamou a atenção foi a disponibilidade de todos os Temakis no rodízio, diferente de algumas casas, que oferecem apenas aqueles mais básicos. Isso já é um diferencial interessante, e que vale a visita por si só. Acredito que muitas vezes os rodízios pecam pelos temakis, pois quando eu vou em um rodízio, eu estou atrás de todo o cardápio, não apenas do combinado. Por isso o Hanoo foi incrível nessa escolha, eu comi temaki empanado no rodízio, e gostei muito.

Outra coisa bem legal lá são os sushis do combinado, que chega à mesa com aqueles mais básicos, e outros bem diferentes: tinha um sushi com pimenta dedo de moça, tinha sushi com crispy de doritos e teve o sushi flambado. São essas pequenas diferenças que fazem o restaurante ter algo interessante para poder visitar, e indicar pra um amigo. E até, porque não, voltar algum dia.

O Hot Roll vinha com crispy de couve e doritos, e ambos eram muito bons. Eles chegaram quentes e crocantes, pedimos repetição, pois ele entra facilmente na lista das melhores coisas servidas no lugar. As outras opções do cardápios, como as entradas quentes, os sashimis e o teppan eram bem gostosos também, mas não eram fora da curva.

Já o atendimento é simples, nada que faça você se sentir uma rainha, mas também não são mau educados e nem nada. Mas mesmo assim, acho que só pelos temakis a visita já vale. Além de uma infinidade de opções, o gosto era realmente muito bom.


Hanoo – Avenida dos Eucaliptos, 389 – Moema; Contato: 2478-0888; Transporte: ônibus, táxi; Pagamento: débito, crédito, vr; Faixa de preços: $$.
Anúncios

Gostou? Deixa aqui sua opinião!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s