Johnny Rockets, na Bela Vista

Olá. É com essa calorosa recepção que os atendentes do Johnny Rockets convidam cada um que entra pela porta para uma experiência, no mínimo, diferente. E é com eles que abrimos também a segunda edição da esperada Quinzena do Hambúrguer. Nos próximos 15 dias prepare-se pra conhecer um pouco mais sobre quatro lanchonetes interessantes da cidade, desde tradicionais até as da última moda. No meio termo está a rede de franquias que até pode parecer um fast-food, mas consegue se distanciar do modelo com todos os diferenciais que proporciona. Então continue lendo, e bons hambúrgueres pra todos nós.

chapeu-galeria

Rockin’ Robin, Johnny B. Goode ou Barracuda. Qual a melhor? Seja qual for sua escolha, todas fazem parte da extensa trilha sonora que toca pelos autofalantes da Johnny Rockets, lanchonete vintage que mistura tudo aquilo de bom e que engorda com uma pitada de música, dança e uma experiência interativa única para quem visita. Sua segunda unidade abriu em São Paulo recentemente no novo shopping da Paulista, e como tudo que é novo, prepare-se para um pouco de fila até conseguir uma mesa. Ficamos por volta de meia hora até conseguir dois lugares no balcão, algo totalmente compreensível pela quantidade de pessoas que escuta aquela gritaria corredores afora.

E fica difícil de apontar qual o ponto mais alto da casa: a ótima trilha sonora, ou o atendimento primoroso do lugar. Todos, muito bem treinados, estão com uma enorme vontade de servir e explicar qualquer tipo de dúvida do longo cardápio, sem parecer chato ou invasivo. Talvez o melhor mesmo seja a junção dos dois. Então não se espante a cada quinze minutos quando todos se reúnem no centro do salão pra uma sessão dançante com quem quiser participar.

Mas nem tudo é música por aqui. O cardápio oferece diferentes opções para diferentes tipos de fome. Desde saladas até generosas porções, a casa tem também o seu melhor: sanduíches. A escolha da vez foi o Smoke House Double (R$ 33,50), que traz a tiracolo uma mini-porção de fritas, ou onion, no prato. Composto por duas fatias de 150g de carne, além de bacon, queijo cheddar, mais onion rings e o molho da casa que dá nome ao lanche, o excesso do último ingrediente é talvez o que mais tira seu equilíbrio. E o ponto da carne, muito além do ponto, colabora para diminuir a pontuação do sanduíche, caso fossemos atribuir uma nota.

De qualquer maneira, não tem um sabor ruim, nem de longe. E se destaca pelo tamanho. A versão double consegue nutrir até mesmo a mais faminta das pessoas. Caso a fome ainda perdure, escolha o refil de suco (R$ 9,90), ou apele aos diferentes e variados milk-shakes da casa, que vão desde o tradicional chocolate até combinações mais complexas, envolvendo sorvete e refrigerante. E claro, depois de tudo, espere pelo caloroso tchau na hora da saída.

Mais uma Quinzena do Hambúrguer começa hoje, porque dificilmente um bom hambúrguer desagrada alguém. O primeiro da lista é um lugar um pouco diferente dos atuais hambúrgueres gourmets, que estão tanto na moda. Mas acredito que uma lanchonete tradicional e que está crescendo também vale a pena, por isso fomos ao Jonnhy Rockets. A rede de lanchonetes está crescendo em São Paulo, e recentemente abriu uma unidade no shopping Cidade de São Paulo.

Como eu já disse, é uma lanchonete bem tradicional e nada gourmet. Eu gosto deste tipo de lugar, assim como o The Fifties, e elas têm seu espaço no mercado, por isso não devem morrer tão logo. Aqui ela é toda decorada no que de melhor teve nos anos 50, músicas da época e um clima bem gostoso. Por ser recém-inaugurada, o atendimento pode ser um pouco confuso, mas eles são todos bem simpáticos e acabam se redimindo.

Como todos os lanches de lá acompanham batata frita ou onion rings, acabamos não pedindo nada de entrada, mas fiquei bem tentada a pedir o Mozzarela Sticks que é uma novidade na casa. Pedi o Royal Burguer Single (R$ 32,90), que também tem a opção com dois hambúrguer por R$ 37,90. O lanche era feito de Kobe beef (Wagyu) no pão australiano, maionese, onion rings, bacon e cheddar cremoso e outras onion rings de acompanhamento. Pedi esse lanche por causa do hambúrguer de Kobe, e vou falar que esse foi a pior parte do lanche: ele não era ruim, mas com certeza não é a melhor carne que já comi.

O hambúrguer é muito bem montado, mas também não é muito grande, o cheddar cremoso é muito bom, diferente daquele laranja nojento. O bacon também é bom e crocante, e combina perfeitamente com o pão que é muito gostoso. A onion rings que acompanha é gostosa e crocante, mas também não é nada de mais, o que realmente faz a diferença foi o molho que acompanha, nossa é muito bom, queria jogar até no lanche.

Em geral a lanchonete é muito boa, mas não vá achando essas modernidades da moda, com ingredientes de nome impronunciável e preços bem acima da média. Vá se está procurando um lugar divertido pra sair de casal, ou até mesmo com um grupo de amigos. E prepare-se pra dançar.

barra-quinzena2-b


Johnny Rockets – Avenida Paulista, 1230 – Bela Vista; Contato: 3595-1493; Transporte: metrô, ônibus, táxi; Pagamento: débito, crédito, vr; Faixa de preços: $$.
Anúncios

Um comentário sobre “Johnny Rockets, na Bela Vista

Gostou? Deixa aqui sua opinião!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s