#Foodtrucks: Kozinha Gourmet

bt-hashtagfoodtrucks-bar-ok-01

Faz um certo tempo que você não vê um food-truck aqui no blog, não é? Nos últimos meses acabamos priorizando outros restaurantes, e acabamos deixando de lado o fenômeno gastronômico da vez. Mas sem problema, pois voltamos hoje com a saga escrevendo sobre o Kozinha Gourmet, trailer especializado em crepes e que visitamos durante esse final de semana. Com um cardápio curto e um preço único de R$ 20, não é incomum encontrar um pouco de fila pra fazer seu pedido. Resta agora saber se vale a pena investir seu tempo nela. Quer saber? Então continua lendo!

Quantos food-trucks existem hoje em São Paulo? Será que alguém consegue contabilizar isso? Mesmo não sabendo o número exato, apenas uma certeza: muitos. E muitos no sentido de quase demais. São incontáveis, por exemplo, os trailers que vendem hambúrgueres, sobremesas ou comidas típicas. Basta visitar uma dessas feiras gastronômicas pra perceber que, embora a opção seja grande, a variedade não é tanta assim. Desta maneira, o crepe acaba sendo uma dessas opções mais confortáveis pra quem quer se aventurar nesse meio. E essa é a impressão que o Kozinha Gourmet passa. Independente se sua comida é boa ou não.

Não sei precisar o tempo de existência do food-truck, mas fica claro o quão bom para ele seria participar de um desses realities shows do tema, que passam muito sobre processos e facilitam o dia a dia do trabalho. Por que tudo isso? Porque o crepe é bom, mas aguardar quase meia hora, entre fazer o pedido e ter a comida na mão, não parece ser o mais apropriado para quem pretende comer algo rápido na rua. Embora tenham boa vontade e tudo mais, o pessoal que trabalha no food-truck precisa se acertar na divisão de tarefas, e até considerar uma quarta pessoa na equipe, que certamente agilizaria bastante todas as etapas.

E talvez rever os valores cobrados, pois R$ 20 por um crepe não é justo. E aí, não interessa quão bom é o salgado, ou quão interessantes são as combinações. Porque o pessoal paga isso hoje pela novidade, mas certamente não vai continuar pagando por muito tempo, e quem pagaria o preço seria o próprio trailer de comida. Foi o alto custo, por acaso, que me fez preterir um segundo crepe, doce ou salgado. Não achei que compensaria gastar tanto por algo tão simples, e com um preço de custo que permitisse cobrar R$ 12 ou R$ 15.

Ainda assim, vamos falar do que interessa, a comida. No dia da visita eram quatro opções salgadas no cardápio, e algumas outras doces, basicamente juntando Nutella com algum ingrediente. Dentre as disponibilidades acabei escolhendo aquele que dá mais sentido ao nome de Kozinha Gourmet: Parma com queijo Brie. Os outros, mais comuns, não honravam a denominação de gourmet. Acredito que tenha acertado na escolha, pois o crepe é bem preparado. Não economizam no presunto, que tem seu aroma característico e uma textura firme, sem aquele aspecto borrachento. E o embutido orna com o queijo suave, que é usado como complemento para dar liga, já que seu sabor não é tão famoso, como o provolone ou a gorgonzola.

Fomos neste fim de semana em uma feirinha que chamava Cãomida. Isso mesmo, um evento feito pra oferecer comida feita pra cachorro, e, que de leva, também trazia alguns food-trucks para seus donos. Então levamos o meu dog para passear e aproveitamos para conhecer mais um caminhão dessa nova moda que estamos passando. Li na internet mais sobre a feira, e logo já tinha me decidido que queria experimentar os crepes do Kozinha Gourmet.

Eles são um food-truck especializado em crepes, e eu AMO crepe. Sempre que vou em alguma festa torço para ter aqueles bufês de crepe, e sempre como até morrer. Então chegando ao local, depois de dar aquela circulada tradicional, fomos direto entrar na fila pra fazer nosso pedido. E surgiu a primeira notícia ruim: cada crepe custava R$ 20. Isso mesmo. Esse era o valor de um crepe de tamanho padrão, que você encontra até nas festinhas que eu comentei. Mesmo assim resolvemos pagar pra ver e experimentar os dito cujos. Escolhi o de Frango com Catupiry e o Rapha pegou Parma com Brie. Sinto que as opções não te deixam muito na dúvida, e isso é um ponto positivo.

Depois do pedido foram uns bons 30 minutos aguardando até que ele ficasse pronto. Eu já estava um pouco irritada de tanto esperar, a ponto de até perder um pouco a fome. E achei que, pelo menos, quando chegasse eu ia comer e ficar feliz. Mas não foi isso que aconteceu. O crepe não estava quente, a massa parecia massa velha e o frango não tinha gosto de nada. E não adianta usar o argumento da falta de sabor do frango, pois quando ele é bem preparado, ou temperado com as coisas certas, o sabor aparece. Então acabei correndo o risco, e errei.

Experimentei o do Rapha e não era a mesma coisa, o presunto era muito bom e combinava bem com o queijo, além de estar quente. Não sei se dei azar ou se o recheio de frango deles é ruim, mas não arriscaria de novo, até porque pagamos bem caro no crepe. As versões doces eram tentadoras, mas não arrisquei até porque seria mais R$ 20.


Kozinha Gourmet – Contato: 96591-7516; Pagamento: crédito, débito, vr; Faixa de preços: $.
Anúncios

Gostou? Deixa aqui sua opinião!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s