As Mineiras, na Vila Mariana

barra-estabelecimentofechado

Pela primeira vez no blog refletimos sobre fazer, ou não fazer, a crítica do restaurante As Mineiras. Por se tratar de uma casa com uma proposta diferente do que costumeiramente fazemos, a dúvida pairou nas nossas cabeças. Mas como o próprio histórico demonstra, tudo é bem-vindo. Não somos gourmetizados nem nada, por isso decidimos escrever sim a respeito do estabelecimento. E dá pra notar que é diferente, literalmente, pelas fotos. Ou no caso, foto. A ausência de fotos na galeria em preferencia a uma geral do bufe acontece apenas por motivos estéticos, rs. Não ficaram muito boas as fotos dos pratos. Por outro lado, a comida honra suas tradições e banqueteia qualquer pessoa que passe pela porta do restaurante. Então continue lendo pra saber mais detalhes desse confortável lugar em plena Vila Mariana.

 

O Rapha sempre fala desse restaurante, mas nunca tinha ido. Os comentários eram sempre os mesmos: a comida era boa e farta por um preço único. Aos finais de semana você paga R$ 40 e come o que quiser, quantas vezes você quiser, e inclui sobremesa. Então já imagina o quanto eu comi. Visitamos As Mineiras em um sábado na hora do almoço, então, como de praxe, já me preparei psicologicamente para alguns bons minutos na fila. Para minha sorte, e minha sanidade mental, chegamos e sentamos, sem fila.

O garçom explicou que era só pegar um prato e mandar ver. É um lugar onde tem comida típica mineira, e depois que fomos visitar Minas Gerais, comecei a gostar ainda mais da culinária local. Montei meu prato com o que existe de mais tradicional naquelas bandas: bisteca, arroz, feijão, couve, banana à milanesa, farofa e torresmo. Além de um pastel feito de angu, que é uma marca registada da casa. E claramente se entende o porquê. Ele é bom, e diria até melhor do que o pastel com a massa tradicional.

Aliás, toda a comida é muito boa, pois as porções ficam em um grande bufê aquecido por forno à lenha. Outra coisa que merece destaque foi o torresmo, que não sei precisar se eles dão o mesmo nome, mas era diferente da receita mais clássica, que deixa ele mais consistente. Aqui ele é feito com um farto bacon, coisa dos deuses, extremamente saboroso, apesar de bem gorduroso também.

É um excelente lugar para almoço em família, tem um ambiente acolhedor e todos os atendentes são educados e atenciosos. Só é realmente difícil falar que tudo que eles oferecem e deve mudar de um dia pro outro. Tudo é realmente muito bom e vale cada centavo pago. Uma opinião pessoal, é que deveriam servir pratos feitos também, para aquelas pessoas que comem pouco e não vale pagar o valor do bufê cheio no final de semana.

Acredito que um relacionamento não seja formado apenas por momentos fofos e de romantismo. Algumas vezes você está apenas com fome, e quer sair pra comer bem sem se preocupar com maiores detalhes. E é exatamente para esse tipo de momento que serve o As Mineiras. Como disse pra Na, é o lugar perfeito pra um gostoso almoço de sábado. Tanto que fizemos nossa visita nesse dia. O ambiente é aberto, com muita luz natural e uma decoração típica de restaurantes brasileiros. Até doces e iguarias de Minas Gerais estão à venda pela casa, caso esteja procurando por uma compota de fruta, ou um pote de doce de leite.

E o formato do salão, com muitas mesas de diferentes tamanhos, permite que o restaurante tenha diferentes grupos de público sem acabar com sua harmonia. Desde a pessoa que está sozinha e com pressa, ou o casal – como nós – que quer tirar a tarde pra comer bem, até mesmo os almoços em família ou grupo de amigos. Todos cabem no mesmo ambiente, sem aquela gritaria habitual de lugares mais cheios, com falatório acima da média. Pelo menos foi assim em todas as oportunidades que estive lá. Até mesmo o atendimento, que fica basicamente restrito ao serviço de bebidas, funciona sem solavancos. E restrito apenas pela forma da operação do restaurante.

Durante a semana, na hora do almoço, o restaurante funciona no sistema de por quilo, daqueles que você se serve no bufê e depois pesa o valor. Mais para o fim do dia o lugar dá espaço para um boteco com porções, cervejas e drinks. Já aos finais de semana, para a alegria dos mais esfomeados, a coisa muda um pouco: por R$ 40 você pode comer o quanto quiser. Seja do bufê de comida ou o de sobremesas. E talvez o valor possa parecer alto em um primeiro momento, mas não é, pode confiar. O cardápio, rotativo, é bem extenso, cheio de comida farta e gostosa. Além disso, aos apreciadores de açúcar, o de sobremesas faz parte do samba.

E que belo samba mineiro esse. Claro que nem toda a comida é perfeita, mas, no geral, o saldo acaba sendo positivo. O melhor, sem dúvidas, é o famoso Pastelzinho de Angu recheado com carne ou com queijo. Pra você que não está familiarizado com o ingrediente, nada mais é que a boa e velha polenta de guerra. A farinha de milho, usada como base da massa, consegue ser mais firme que a massa do pastel tradicional, e acaba ganhando um extra na crocância. Mas nem só de pastel se faz um almoço. O Tutu Mineiro também merece destaque. Além de ter um sabor acentuado, ele não é tão firme quanto outros. Bastante cremoso, assemelha-se até – de longe – a uma boa sopa de feijão. Pra acabar com uma carne, o Cupim na Manteiga consegue ser bom, mesmo com o excesso de sua natural gordura.


As Mineiras – Rua França Pinto, 965 – Vila Mariana; Contato: 5083-5835; Transporte: ônibus, táxi; Pagamento: débito, crédito, vr; Faixa de preços: $$.
Anúncios

2 comentários sobre “As Mineiras, na Vila Mariana

Gostou? Deixa aqui sua opinião!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s