Tappo Trattoria, no Jardim Paulista

Existem alguns momentos na vida onde você precisa arranjar um lugar legal, que não seja tão caro, com comida boa, e consiga impressionar a pessoa da vez. Certo? Para essas oportunidades, uma das soluções pode ser a Tappo Trattoria, sobrado que se passa direto, sem perceber, caso não esteja procurando. Fomos lá uns dias atrás pra contar um pouco mais do lugar, da comida, do atendimento, e claro, pra saber se cabe ou não no bolso. Por isso, se você gosta de massas, não deixe de continuar lendo, e ver a opinião do casal. Talvez seja a cereja no bolo que estava faltando.

O lugar é ótimo, super aconchegante, com um clima bem europeu do lado de dentro. Mas, se pretende jantar lá, não faça como nós, e reserve antes. Para uma sexta à noite o tempo até que foi curto, cerca de 30 minutos na fila, até conseguir uma das pouquíssimas mesas. Oito ou dez, nada muito além disso, bem próximas, o que até acaba atrapalhando quem pretende um pouco mais de intimidade. Tanto que é possível perceber uma qualidade inferior das fotos. Simplesmente não era possível iluminar o local sem atrapalhar a mesa ao lado. Mas como normalmente as pessoas não vão jantar e fazer uma sessão de fotos ao mesmo tempo, é totalmente compreensível.

Pequeno, o salão é disputado ferrenhamente por engravatados vindos do trabalho, casais apaixonados e grupos maiores de amigos. Mesmo assim, vale a espera, seja tomando uma boa taça de um syrah italiano ou degustando do couvert da casa. Na dúvida, acabamos optando por ambos, mas bem na hora, nossa mesa ficou pronta, e o jantar, oficialmente, começou.

Pra quem não é muito familiarizado com a cozinha italiana, o cardápio escrito nas paredes do ambiente podem ser uma mão na roda. Mas nem tanto, já que boa parte dos listados estão apenas por decoração. Foi assim que descobrimos a indisponibilidade do arancini. Como alternativa, acabamos escolhendo o Strangolapreti (R$ 27) como entrada, bolinhos de ricota cobertos com molho de tomate e queijo derretido. E acabou sendo uma decisão correta, por ser uma entrada leve e saborosa, que não pesa no estômago e funciona como abre alas para o prato principal. E claro, tem um suculento molho feito com tomates pelados, que agradam até os mais exigentes.

Como jantar, claro, o Spaghetti alla Carbonara (R$ 49) da casa, que já era meu conhecido pelo sabor, e característico por sua apresentação diferenciada. Entretanto, o prato sofreu uma releitura, e a gema, antes posta sobre o macarrão, agora assemelha-se mais à receita em questão. Menos mal que apenas a aparência foi alterada, pois o sabor continua o mesmo. Tenho conhecimento do meu grau de exigência quando se trata desse prato em especial, e o do Tappo, mais uma vez, consegue se sobressaltar. Em poucos lugares de São Paulo tive tanto prazer em garfar até o último dos fios.

Mesmo com o desbalanço entre os ingredientes. A pancetta era rara no prato, enquanto a pimenta do reino veio em excesso. Nada que fosse atrapalhar o resultado final, mas são nos detalhes que os melhores destacam-se. O próprio creme de leite teve sua dose excedida, quase caindo para o lado de um molho propriamente dito, diferente do que a massa carbonara costuma ser. Entretanto, novamente, não atrapalhou o paladar de alguém que buscava por um dos melhores pratos da cidade. Talvez até o melhor.

Eu falei para o Rapha que estava com vontade de ir em um lugar diferente, mas que fosse romântico, porque fazia tempo que não íamos em algo assim. Então ele lembrou da Tappo Tratoria, restaurante que já tinha sido lembrado em uma das listas da minha coluna. Com isso, já sabia que a noite não seria ruim.

Fomos em uma sexta-feira, por volta das 22h, e quando chegamos lá a atendente nos surpreendeu com uma fila de 50 minutos. Pensamos em desistir, mas resolvemos arriscar. Afinal, não tinha nada muito perto dali, e a fome já estava batendo. No primeiro contato ela foi um pouco ríspida, porém, depois a atitude mudou, colocando a gente pra sentar em uma das poucas mesas de espera. E pra nossa sorte, não ficamos nem 10 minutos sentados, que somado ao tempo de pé, não passou de 20 minutos. Nossa primeira escolha foi uma meia garrafa de Sangiovese Cancelli (R$ 68), um tinto italiano gostoso, que acompanha bem os pratos da casa, e que não assusta a carteira de ninguém. E como não bebemos tanto – durante o jantar – resolvemos pedir essa versão diminuta.

O ambiente é bem agradável, apesar de pequeno, você sente como se estivesse na Europa. Na parede, uma espécie de cardápio coletivo, estava listado o arancini, mas acabamos surpreendidos pelo garçom: nem todos os itens descritos ali estavam disponíveis, sua função era meramente decorativa, e não funcionar como o menu propriamente dito.

Acabamos pedindo uma porção de Strangolapreti (R$ 27), um bolinho de ricota, com parmesão e molho de tomate. E Um minuto de silêncio: o prato é divino, o molho feito com tomate pelado tem pedaços generosos, e um sabor sem igual. Acabamos aceitando o couvert também mas acabou sendo muita coisa, não que a gente não tenha comido tudo né.

Na parte das massas foi um pouco difícil decidir qual eu queria, com tantas opções que parecem boas, sejam as recheadas ou não. Fui tentada a pedir o Rigatoni alla Amatriciana (R$ 49), que pra quem não conhece, é uma espécie de penne mais gordinho e mais curto. E o molho é a base de tomate, com bacon, peperoncini e cebola, de tom bem forte – afinal, estamos falando da junção de bacon, pimenta e cebola. Mas tudo é tão na medida certa que você não acha ruim do sabor, muito pelo contrário: é um ótimo molho para quem gosta de molhos mais tradicionais, com tomate na base.

Nós acertamos na escolha, eu amei o lugar, a comida é impecável e o atendimento exemplar. É um ótimo lugar para quem quer um jantar romântico, mas também pode ser um bom lugar para celebração em família, mas esqueçam grandes grupos porque o espaço lá é bem reduzido. Em uma boa refeição você não gasta pouco, porém se for apenas pela massa que gira em torno dos R$50 e é bem farta, vale muito a pena e você acaba não gastando muito para um bom jantar.


Tappo Trattoria – Rua da Consolação, 2967 – Jardim Paulista; Contato: 11 3063-4864; Transporte: metro, ônibus, táxi; Pagamento: crédito, débito; Faixa de preços: $$.
Anúncios

2 comentários sobre “Tappo Trattoria, no Jardim Paulista

Gostou? Deixa aqui sua opinião!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s