Há vida também na Europa

coluna-fastfood-2015

Gosto desses temas que a gente pode explorar melhor, e ir além do planejado. Quando comecei a pesquisar pra fazer a coluna anterior, que pretendia mostrar um pouco do mundo das redes de fast-food, e de que sim, é possível encontrar boas opções fora as norte-americanas, não imaginei que teria tanta resposta, e tanto nome interessante. Tanto que acabei dividindo a coluna em duas partes. Deu pra perceber, não? Já que da última vez todas os nomes eram apenas da Ásia, e parecia que poderia haver mais coisa além daquela lista. E verdade. Faltou muita coisa. Por isso a coluna de hoje vai fazer um complemento, com os melhores nomes do fast-food europeu. Pra não ficar uma lista enorme, acabei selecionando uma rede por país, até porque na Europa a variedade consegue ser um pouco melhor. Então continue lendo, e descubra que nem só de carne de vaca vive o velho continente, e de que até a Rússia tem seu próprio fast-food.

1. Quick – Bélgica

Pra começar a lista da coluna vamos falar de uma rede de fast-food, que embora seja mais conhecida na França, tem sua origem ali perto, na Bélgica. Uma versão francófona do McDonald’s, a marca também é uma das maiores de toda a Europa. No seu cardápio, uma variação de hambúrgueres de carne e frango, além das sempre procuradas fritas. Aqui, como diferencial, elas são salgadas diretamente pelo cliente, pra não existir aquela reclamação de pouco sal. E no geral, os lanches são gostosos. O próprio cheeseburger, um dos mais simples, tem um sabor bem particular.

2. Hippopotamus – França

Dessa vez estamos falando de um francês mesmo, de origem. Aberta sua primeira loja no final de 1960, em Paris, a Hippopotamus sempre tem fila. E alguns casos atendentes com pouco humor. Experiência própria. O restaurante lembra muito, inclusive no cardápio, os Outbacks, Applebee’s e Tony Roma’s da vida, mas, claro, com uma pitada local. Talvez não seja um fast-food propriamente dito, mas é uma rede que preza pela comida rápida e alto fluxo de clientes, tá valendo.

3. Nordsee – Alemanha

Com quase 500 unidades espalhadas pela Europa, chegou a hora da tradição. Fundada em 1896 na cidade de Bremen, a alemã Nordsee é uma cadeia de fast-food especializada em frutos do mar e peixes. O cardápio varia entre as opções cruas, pra quem é adepto, até lanches de peixe mais tradicionais. É um sucesso não apenas em seu país de origem, mas em todo o continente. Por isso, não é difícil encontrar uma loja até nos mais inesperados lugares. Certeza que seria um sucesso por essas bandas.

4. Supermac’s – Irlanda

Sabia que nem só de cerveja vive a Irlanda? Com mais de 100 lojas por toda a ilha, a Supermac’s é a principal rede de fast-food do país. Pra chegar a esse ponto, além das lanchonetes tradicionais, a marca oferece também uma versão express, normalmente vinculadas à postos de gasolina. Outro ponto que ajuda é a variedade do cardápio. Além de hambúrgueres, a casa oferece frango, wraps, fritas, sorvetes e tudo mais que um fã do junk food poderia imaginar.

5. Kotipizza – Finlândia

Mesmo que sua origem seja ligada a Finlândia, a Kotipizza pode se vangloriar de ser a maior rede de pizzarias em todos os países nórdicos. Assim como a rede irlandesa, o modelo aqui também é aproximar suas lojas de postos de serviços. Afinal, tudo lá é frio, então nada melhor que facilitar a vida do cliente. Mas nem só por isso a rede é conhecida. Em 2008, após um incidente diplomático com o ex-primeiro ministro italiano, a Kotipizza resolveu inovar e lançou a Pizza Berlusconi. E não é nem preciso dizer que foi um sucesso. Até prêmio internacional em Nova York ela venceu.

6. Spizzico – Itália

Bom, já que começamos a falar de pizza, vamos falar direito, não? Direto da bota, a Spizzico faz o maior sucesso em toda a Itália. Maior sucesso talvez seja exagero, mas especialmente os mais jovens são fãs da rede, assim como quem prefere algo mais rápido. Afinal, estamos falando da mãe da pizza, e a cada esquina você encontra um lugar diferente pra comer pizza, em toda a Itália. De verdade. Mas o fast-food tem seus pontos bons. O sabor não é ruim, nem de longe, e seus pedaços vendidos são maiores que o normal.

7. Teremok – Rússia

Sim, até a Rússia tem um fast-food pra chamar de seu. Claro, sua origem está ligada muito mais na questão politica do país, que precisava de um concorrente para o avanço avassalador do McDonald’s. Com isso, foi criado a Teremok. Hoje são quase 200 lojas espalhadas pelo país, mas concentradas em apenas duas cidades: Moscou e São Petersburgo. Seu cardápio abraça a cultura local, por isso, nada de junk food americano, apenas comida de seu país de origem. Espere encontrar os famosos blinis, que nada mais são que panquecas russas, sopas e porções com cereais.

8. Wimpy – Inglaterra

Claro que precisava ter um representante inglês nessa lista. E claro que seria cheia de história e detalhes. Aberta originalmente na década de 1930 nos Estados Unidos, a marca Wimpy foi comprada 30 anos depois e levada para o Reino Unido. De lá pra cá, a marca já sofreu bastante com a indecisão de seus donos, não sabendo apontar qual a identidade da lanchonete. Hoje a rede já vive uma reformulação, e faz seu sucesso na terra da rainha. Seu cardápio oferece sanduíches e combos pré-definidos, saladas e grelhados. Meio que um Burger King – quem em algum momento da história foi uma espécie de primo da Wimpy – misturado com o nosso Giraffas.

9. Goody’s – Grécia

Nem só de história antiga e deuses vive a Grécia. Um dos maiores sucessos de toda a Europa vem de lá. Com quase 150 lojas pelo país, a Goody’s é uma hamburgueria fast-food que, muito antes da crise atual, já conseguia domar a fome da concorrência internacional na terra de Zeus. Seu cardápio, como é de se imaginar, tem desde lanches mais simples até os mais ousados, como o aparentemente apetitoso Blue Cheese Deluxe, que leva uma enorme fatia de carne, bacon, salada e creme de gorgonzola. Ah, sim, existem os pratos mais tradicionais, como o Goody’s Chicken Fillet, uma espécie de porção de nuggets. Se estiver pensando em dar uma passada por Atenas, que tal uma visita?

10. Big Bites Subs – Noruega

Pra acabar a coluna de hoje vamos voltar aos países nórdicos. Original da Noruega, o Big Bites Subs é uma espécie de Subway local, em todos os sentidos. Lanches com tamanho pée-definidos e uma enorme variedade de combinações, somado ao atendimento rápido e preço baixo. Não tem como dar errado. Tanto que hoje existem quase 50 lojas por todo o país. Pode até parecer pouco, mas se formos reparar que boa parte da Noruega é coberta por neve, o número não parece tão pequeno.


Fast&Food é escrita por Raphael Diegues, editor do Comida pra Casal, que aborda novidades e dúvidas dos consumidores a respeito das redes de comida rápida espalhadas pela cidade.

Anúncios

Gostou? Deixa aqui sua opinião!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s