Tandoor, no Paraíso

Em uma casa com pé direito menor que o normal, com uma atmosfera interessante e claustrofóbica – no bom sentido -, e uma decoração impar, cheia de elefantes e ornamentos locais, fica instalado o Tandoor, restaurante indiano, indiano mesmo. A cidade de São Paulo é conhecida por sua variedade de cozinhas internacionais, e a casa aqui não faz feio com suas tradições: espere por muita pimenta e nada de carne bovina. E relaxe, se você não é muito das carnes diferenciadas, uma parte do cardápio é feita com frango mesmo, pra atender os paladares mais tradicionais. Se já comeu, ou se tem interesse de experimentar essas iguarias, te convidamos a ler os próximos parágrafos. Caso não seja o seu caso, temos também outras opções aqui no blog. O que importa é comer bem!

barra-post-galeriafotos

barra-post-ele

Comida indiana. Uma cozinha tão misteriosa, desconhecida por alguns, desbravada por outros. Quando você fala em comida indiana, são poucas as pessoas que sabem qual sua base e sabores, além, claro, da pimenta. A vaca por lá é um animal sagrado, então nem pense em encontrar carne bovina no cardápio. Sorte a minha que sou um fã incondicional dela – da comida indiana, não da vaca, só pra deixar claro – então já sabia o que esperar de um menu tão complexo e com palavras difíceis. Se quem não tem cão caça com gato, quem não tem vaca, caça com carneiro.

O tão estranho gosht – carneiro na língua local – na verdade é muito bom e suculento. E saber preparar uma boa comida indiana não é pra qualquer um. É bem tênue a linha que separa um prato bem feito daquele onde apenas se joga a pimenta em cima. E bem tênue também foi a nossa experiência no Tandoor. Mesmo com a demora excessiva no atendimento, a comida acabou salvando o dia. Especialmente o Naan, pão típico do país. Pra quem nunca ouviu falar, lembra um pouco o pão sírio, fino, esbranquiçado e pouco farinhento. No restaurante eles são servidos como uma opção fora das entradas, mas, na boa, essa é a entrada que você procura, sem dúvida. Isso porque pedimos também uma porção de Chicken Samosas (R$ 16,90), que acabaram ficando bem aquém do esperado.

Pasteizinhos recheados com uma carne moída de frango, são cobertas com uma grossa camada de massa, tão grossa que acaba ofuscando o recheio, e por sua vez, a porção em si. Como disse, nossa verdadeira entrada acabou sendo os naans, tanto na versão original (R$ 4 cada um), como o Cheese Naan (R$ 5). Super leve, é aquele tipo de prato que poderia ser comido por horas a fio. Ainda mais quando combinados com os Chutneys de Tamarindo, Hortela e Papaya (R$ 7). Outro achado sem igual foi a recomendação do atendente: o Lassi, uma bebida a base de iogurte muito consumida por lá, que pode ser servida tanto em sua versão salgada como na doce. Claro que fui na segunda opção, ao escolher o Fruit Lassi de manga (R$ 8), o mais tradicional. Além de ser gostosa, a bebida serve como ingrediente fundamental no jantar, responsável por aliviar a forca dos condimentos.

E falando em condimentos, espere encontrá-los até nos pratos mais simples. Escolhi o Saagwala Gosht (R$ 48,90), um creme de espinafre fortemente condimentado com cubos de carneiro temperado em… condimentos. E, basicamente, condimento é um substituto para pimenta nesse caso. Não que não seja bom, pois a carne tem uma textura muito boa, mas o sabor se esconde nos aparentes quilos de pimenta utilizada no preparo. E não me entenda mal, eu gosto de pimenta, e não tive problemas com o prato, mas poderia ser um pouco mais leve para que a carne fosse mais bem aproveitada, afinal, no cardápio ele estava entre os de nível mais fraco no índice ardência.

barra-post-ela

Fazia tempo que queríamos ir a algum restaurante indiano, e sabíamos que o melhor, pelo menos é o que dizem, era o Tandoor. E o melhor é que ele fica em um lugar onde conhecemos bem, então só faltava um empurrão. Naquele dia queríamos ir a algo diferente, então lembramos do Tandoor e não mudamos mais de ideia. Uma pena que não conseguimos fazer reserva no Grubster, no dia ele não tinha mais reserva, se no dia que vocês pensarem em ir, vejam o aplicativo primeiro.

O restaurante fica super escondido por estar em uma parte residencial da rua, é uma porta pequena e pouco chamativa. Já o ambiente também não é muito grande, são mesas pequenas e bem propensas para refeição em casal mesmo. Ele é bem decorado, lembra bem os filmes indianos e a presença de alguns indianos tornam o ambiente ainda mais tradicional. Sentamos em uma mesa apertada perto da parede, o atendente nos deu o cardápio e demorou pelo menos 15 minutos para voltar e pegar os pedidos, e isso me incomodou um pouco, mas como ele foi bem simpático acabei relevando.

Nós estávamos com muita fome, então quando ele voltou pedimos tudo de uma vez. Os pratos têm classificação por picância, mas não acredite muito, pois todos os pratos tem pimenta. Como entrada pedimos Chicken Samosa e dois pães tradicionais com os Chutneys. Os pães vieram super rápido, pedimos o Naan tradicional e o Cheese Naan, e sério, para quem gosta de pão não tem como não gostar desses. Para quem não conhece, eles são uma espécie de pão sírio um pouco mais grosso e alguns deles, como o de queijo, recheado com o laticínio, tomate e cebola. Os chutneys combinam perfeitamente com os pães, mas talvez o mais tradicional deles, o molho de hortelã seja quase a perfeição na terra, e eu viveria de comer o pão com esse molho.

A Samosa não veio como entrada, infelizmente, mas então vieram os pratos principais. Pedi o Murg Masala (R$ 39,90), que eram cubos de frango temperados com uma combinação de especiarias picantes feito com cebola e tomate. Para acompanhar pedimos uma porção de arroz, Jeera Chawal (R$ 9,90), que é arroz branco temperado com cominho e infelizmente eu não gostei, tempero forte demais e arroz duro. O prato principal era bom, eu gostei bastante, mas acredito que a pimenta tenha tirado um pouco o gosto de tudo e acabei não conseguindo comer tudo.

Acabei pedindo outro pão para terminar a minha refeição, e por mais que não tenha comido o meu prato inteiro, estava bem satisfeita. Foi quando chegaram as Samosas (lembra delas?), e demorou tanto que até o garçom perguntou se nós ainda iríamos querer a porção. Não sei exatamente se eu já estava satisfeita, e por isso não gostei muito, ou se eu realmente não gostei mesmo. O frango era um pouco estranho e parecia carne, não gostei mesmo. No final a conta deu cerca de R$ 140 para o casal, não é um valor baixo, mas nós pedimos muita coisa mesmo, então dá para gastar menos e comer bem.


Tandoor – Rua Doutor Rafael de Barros, 408 – Paraíso; Contato: 11 3052-4380; Transporte: metrô, ônibus, táxi; Pagamento: crédito, débito; Faixa de preços: $$.

Anúncios

Gostou? Deixa aqui sua opinião!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s