Di Cunto, na Mooca

Desde 1935. Você consegue ver o letreiro com a data de inauguração do enorme estabelecimento de longe, em uma singela travessa na Moóca. E não se engane, é enorme mesmo. Deve ter começado com um salão pequeno, mas hoje a Di Cunto cobre um edifício inteiro, além de uma casa ao lado. Só que a dúvida principal não era sobre o tamanho do prédio, ou o ano de fundação, mas definir o que realmente seria a Di Cunto: uma padaria? Uma rotisseria? Uma confeitaria? Um restaurante? Tudo junto? Eles se intitulam oficialmente como uma padaria, afinal, eles vendem pão. Entretanto, são conhecidos por seus doces e também a oferta variada de carnes, massas e embutidos. Além disso, a casa ao lado oferece um restaurante propriamente dito. Ou seja, é mais ou menos uma mistura de tudo.

barra-post-galeriafotos

barra-post-ela

A maior parte da minha vida eu morei na Moóca. Sempre fui amante daquele bairro, e acho que não sou a única. Muita gente da cidade tem uma grande simpatia pelo bairro. Eu sempre estive presente na parte velha, ali pra baixo da Rua dos Trilhos, uma travessa da Rua da Mooca mesmo. E é ali pertinho que a Di Cunto fica. Quase centro, quase Moóca. Não é uma rua que você dá muita importância. Apesar disso, a Di Cunto sempre foi um dos lugares mais falados e frequentados, e, na minha opinião, ela não é uma padaria propriamente dita.

A Di Cunto é e sempre foi uma rotisseria, uma aquelas bem tradicionais. Para quem já foi lá, entende quando eu digo que é tradicional. É tradicional no sentido literal da palavra. Nada moderno, o espaço é conservado exatamente do mesmo jeito que construíram, mas é tudo muito arrumado e limpo. A parte dos doces é realmente muito atraente, mas me limitei a ficar apenas no salgados. São varias opções e a que eu mais gosto é a coxinha. A coxinha de lá é realmente incrível, são daquele tamanho de festa, e com um sabor que vale por uma grande. Crocante, macia e o frango é delicioso.

Para melhorar, quando chegamos a casa estava para fechar, e vi que não tinha mais nenhuma coxinha. Achei que ia ficar sem as minhas coxinhas, mas a atendente, muito simpática, como todas as outras, falou que podia pedir para fritar só para nós. Então pedimos dez pra matar a fome, cada uma por R$ 1,90. Não acho caro, mas também não acho barato, lembro que quando morava lá todos diziam que a Di Cunto era muito cara, levando em consideração que comer em São Paulo está cada dia mais caro.

Vale lembrar que a rotisseria também tem um restaurante que fica ao lado. Ele foi recém reformado, mas não sei dizer se lá é bom, ou se lá é caro. Ficamos apenas na parte antiga onde você escolhe precisamente o que quer. O Rapha também pediu dois canollis, até fiquei com vontade, mas como iríamos jantar, logo acabei não conseguindo comer junto com ele, uma pena porque a cara estava muito boa!

barra-post-ele

Em primeiro lugar, é preciso ser justo sobre um seguinte aspecto: um lugar que funciona desde a década de 1930 merece respeito. Acima de ser bom ou não, um estabelecimento que está próximo de completar seu primeiro centenário deve ter, no mínimo, feito algo de certo pra estar vivo até agora. E se tivesse que chutar um motivo, iria na combinação preço acessível e produtos gostosos.

Desde que a gente lançou o blog, a Na sempre me disse: temos que ir na Di Cunto. Ela sabe que gosto de coxinha, e por ela ter vivido parte da infância na Moóca, e, consequente na Di Cunto, ela sabia o que estava falando. E ela não estava enganada, a coxinha é boa. E barata. Cada unidade sai por um módico valor de R$ 1,90. E se você for considerar a era do raio gourmetizador em que vivemos, está quase de graça.

Mas vamos falar mais um pouco do lugar antes de chegar à comida. Como disse, é uma casa de quase um século, então espere por uma decoração que parou no tempo. Balcões amarelados, salão amplo com várias senhoras prestando o atendimento. Quando você entra, dá uma impressão de ter esbarrado em alguma máquina do tempo. E todo esse tempo de existência deve ter servido para uma coisa importante: mostrar a importância de um bom atendimento. Chegamos quase na hora de fechar. Era um domingo, e faltam cerca de 15 minutos pra encerrar o expediente. Ainda assim, fomos muito bem atendidos, fizemos nosso pedido e tivemos o privilégio de ter as coxinhas fritas na hora. Pense bem, não é em todo lugar que você acha um pessoal tão disposto.

E falando sobre o pedido, fomos na coxinha, sem dúvida alguma. Pedimos 10, logo de cara. Com um tamanho menor que o tradicional, e um preço bem abaixo da média, ostentar foi a palavra da vez. E na primeira mordida uma certeza: foi uma boa escolha dirigir até a Mooca pra encontrar o lugar. Não é a melhor coxinha que já experimentei até hoje, como a do Veloso, mas está bem longe de ser a pior. Bem longe mesmo. Cremosas e bem recheadas, você quase não sente o gosto da massa. Pra melhorar, talvez apenas dar uma incrementada no tempero do frango. Mas ainda assim, nada que tornasse a experiência ruim.

Por fim, vimos como uma obrigação escolher algum dos doces dispostos na vitrine para sobremesa. A decisão foi um pouco difícil, mas o Canolli (R$ 6,80) parecia a escolha óbvia, afinal, estávamos em uma casa italiana. Tinha coisa melhor? Talvez, não sei, mas a decisão foi certeira. O canolli é maravilhoso. O de creme é incrivelmente fresco e com muito sabor. Sabe o recheio de creme do sonho? Então, é ainda melhor. Pra complementar, a massa é crocante, e combina demais com a parte de dentro. O canolli de nozes também é bom, com toques fortes do fruto. Mas não chega perto da versão tradicional.


Di Cunto – Rua Borges de Figueiredo, 61 – Moóca; Contato: 11 2081-7100; Transporte: trem, ônibus, táxi; Pagamento: crédito, débito, vr; Faixa de preços: $.

Anúncios

2 comentários sobre “Di Cunto, na Mooca

Gostou? Deixa aqui sua opinião!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s