Harumi, no Tatuapé

150108-harumi-01

O post de hoje é um marco pro blog. Essa é a primeira crítica que fazemos de um restaurante na Zona Leste. Sempre foi um desejo nosso sair dos bairros que estamos acostumados a frequentar e explorar coisas novas. Por inúmeros motivos sempre tinha algum entrave. Mas um ano novo começou, e nos prometemos dar maior destaque tanto para esta região como para a região Norte da cidade. Pra começar, fomos ao Harumi, restaurante japonês com um preço bom e unidades em vários lugares, sendo uma delas no Tatuapé. Então prepara seu hashi e vamos em frente.

barra-post-galeriafotos

barra-post-ela

Em 2015 estamos tentando levar o blog para lugares onde pouco exploramos em 2014. Então para começar o ano fomos em um japa no Tatuapé, o bairro é um lugar onde tem muita opção para comer, só na Cantagalo são 3 japoneses na mesma quadra!!

Chegamos no Harumi umas 14h30 e demos sorte, porque logo depois começou a ter fila de espera. O bom deles é que eles não fecham durante a tarde. Depois do recepcionista ser super grosso comigo, sentamos em uma mesa no canto. O ambiente é grande, e super clean, acredito que seja novo, ou tenha passado por alguma reforma. Assim que sentamos o garçom veio nos perguntar o que queríamos do rodízio, e pedimos as entradas padrão, o melhor de tudo é que o rodízio nos finais de semana sai por R$47,90 o que é bem abaixo do padrão.

O Harumaki, o Hot Roll, o Temaki, o Teppanyaki  e o Tempurá chegaram super rápido, apesar de espaçados. Terminávamos um prato e vinha outro, assim a mesa nunca ficava sem nada. Os destaques das entradas ficaram com o tempurá que estava uma delícia e o salmão grelhado que estava macio e saboroso. Apesar de te não ter vindo na primeira rodada, e até ter demorado, a Guioza também era muito boa.

E quando veio o combinado acho até que dá para perceber, que ele veio meio pobrinho.Tinha pouco sushi para muito prato. Mesmo em geral eles está bons, o ponto fraco foi como eles distribuíram no prato. O outro ponto fraco era que não veio atum em nada e o peixe branco não tinha gosto de nada.

No todo o restaurante é agradável e te oferece comida boa por um preço super justo. Talvez não seja o lugar ideal para um encontro romântico, mas em um almoço em família ou algo mais simples vale MUITO a pena.

barra-post-ele

Uma paralela da Radial Leste, a Cantagalo é uma rua rica em opções gastronômicas para o bairro. Apenas na quadra onde fica o restaurante existem outros dois japoneses, deixando a área um pouco saturada. Acredito que tenhamos escolhido a melhor opção pelo custo benefício. O rodízio de almoço durante o fim de semana sai por parcos R$ 48, valor bem abaixo do que encontramos pelo resto da cidade. Embora o preço acabe refletindo na diversidade do cardápio, a comida não é ruim e o ambiente, agradável.

Localizado em um casarão reformado numa das esquinas da rua, a procura pelo Harumi é alta. No período em que estivemos lá a fila que se formava por uma mesa não terminava, a cada minuto chegando novos e novos clientes. Ao menos esperamos por pouco tempo, o suficiente para sermos colocados em um dos confortáveis sofás no salão inferior. Pelo tamanho da casa espere muitas pessoas, e, consequentemente, um barulho mais alto que o comum. Nada que vá atrapalhar sua refeição, mas talvez para situações mais particulares seja melhor rever a opção.

Um ponto negativo foi a não entrega do cardápio. Não pude saber quais eram as opções disponíveis no rodízio, e os atendentes não ajudaram muito. A cara de espanto quando a Na pediu uma porção de Harumakis demonstrou a distância entre a pessoa que nos servia da culinária japonesa. Quando chegou à mesa, em suas versões de queijo e legumes, tive a chance de experimentar um dos rolinhos mais sem graças que já comi. O de queijo realmente faltava sabor, ou um queijo melhor, que se adequasse à receita em questão.

Mas entre não ter sabor e não ter nada, fico com a primeira. Ainda na primeira rodada de pedidos escolhemos uma porção de Guioza. Os pasteizinhos chegaram quase no final, com gosto de requentados e uma aparência bem a desejar. Por sua vez, o Teppanyaki é bastante saboroso e salgado na medida certa, sem pedir um copo d’água depois. Pontos também para os Temakis servidos na casa, que são pequenos, como deve ser o cone em rodízios, e recheado até a última mordida.

Quando o combinado chegou à mesa foi uma mistura de espanto com decepção. Pequeno e poucas opções, fiz uma comparação mental na hora com o prato de outros restaurantes. Faltaram alguns tipos comuns de uramakis e hossomakis, e dos disponíveis, o pecado foi o sabor. Tanto o Jyo quanto o Niguiri tinham gosto de shoyo, quando molhados no molho. Entretanto, apesar dos contratempos, um ingrediente salvou a pátria: a berinjela do Tempurá. Delicioso, saboroso e crocante, o legume me fez pedir uma porção extra, só com ele.

150108-harumi-servico

Anúncios

2 comentários sobre “Harumi, no Tatuapé

Gostou? Deixa aqui sua opinião!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s