Onde comer bem na madrugada?

bt-coluna-5incolugares

Passa da meia noite, a fome bate, e agora? Uma porção de vezes eu já sai da balada no meio da madrugada e demorei pra achar algum lugar pra comer. Às vezes a fome era de um lanche, às vezes de algo mais encorpado, mas o certo era a fome, que em muitos casos continuou noite adentro, já que não encontrei nada aberto por onde estava. Isso por que dizem que São Paulo é a cidade que nunca dorme. Ou seria Nova York? Seja qual for, a selva de pedra parece que sempre tem algo funcionando vinte e quatro horas por dia, sete dias por semana. Por isso resolvi listar hoje cinco lugares gostosos que você pode visitar depois da balada. Alguns são mais baratos, outros nem tanto, mas todos têm em comum uma coisa: o sabor de seus pratos.

1. Chicohamburger – Avenida Ibirapuera, 1777 – Moema

141122-coluna-01

Vamos começar o que existe de mais básico na gastronomia notívaga: o hambúrguer. Eles se intitulam como a casa mais antiga da cidade no quesito, funcionando desde o começo da década de 1960, e são conhecidos pelo funcionamento além do horário tradicional. No fim de semana eles ficam abertos até 6 horas, então dá pra tranquilamente curtir a noite e depois dar uma passada lá na Avenida Ibirapuera. Mas fique atento ao novo endereço, quase imperceptível. Eles mudaram pra algumas casas à frente, onde ficava antes um buffet infantil. Por isso, prepare-se pra uma decoração bem mais moderninha, mas o mesmo cardápio de sempre. Dicas? Como você monta o próprio lanche, uma boa pedida é o de filé mignon com creme de champignon, ou o wrap Estocolmo, que leva salmão defumado e cream cheese. Quase um temaki.

2. Bella Paulista – Rua Haddock Lobo, 354 – Consolação

141122-coluna-02

Acho que nem precisaria escrever nada sobre, né? Todo mundo já deve ter ido, ou ao menos ouvido falar na Bella Paulista. Bem do lado da avenida famosa de mesmo nome, ela se diferencia por uma coisa: não fecha nunca. Com funcionamento de 24 horas por dia, pode ser um porto seguro se você está nas proximidades da Augusta, do Jardim Paulista ou até do Centro. E apesar de ser uma padaria, não se preocupe em encontrar pratos mais complexos por lá. O menu vai além dos pães, e serve também saladas variadas, beirutes, pizzas e buffets específicos para cada momento do dia. Na parte da manhã funciona o de café da manhã, enquanto na parte da noite existe o de sopas e caldos. Algo de bom lá? A pizza de bacon. Espetacular, comi no meio da madrugada com muito gosto, e não me arrependo.

3. Salgaderia – Rua João Cachoeira, 856 – Itaim Bibi

141122-coluna-03

Saiu da balada no Itaim Bibi ou na Vila Olímpia? Vai pra Salgaderia. A gente acabou de escrever sobre a casa nessa quinta, e vale ressaltar o quão requisitada ela é durante todas as noites. Mesmo não funcionando 24 horas, ela provavelmente estará aberta quando bater a fome. E tem um diferencial bem importante: os preços são baixos. Cada salgado custa, em média, R$ 2,50. Ou seja, dá pra comer até a fome dizer chega. E mesmo com preços baixos, a qualidade é alta. Um ponto chato é a localização. Como fica em pleno Itaim Bibi, a mobilidade não é tão boa, já que não existe metrô nas proximidades. Mas com as dezenas de casas noturnas pelo bairro, ela acaba sendo a salvação de muita gente. E se precisar de uma dica, vai no risoles de queijo e presunto, que o Rapha tanto falou, e realmente é bem gostoso.

4. Tollocos – Rua Augusta, 1524 – Consolação

141122-coluna-04

Tá na Augusta e quer comer algo mais poderoso? Tollocos é a sua pedida. A pequena casa de delicias mexicanas fica aberto até 6 horas durante o fim de semana, então é bem perto de onde quer que você esteja. E ainda assim, se estiver longe da Paulista, basta pegar o metrô: É bem perto tanto da estação Consolação quanto da Paulista, na linha amarela. Dependendo do horário você pode até esperar um pouco na fila, mas os burritos são gostosos e valem o tempo. Se quiser algo diferente, quesadillas, nachos e tacos são fazem parte do cardápio, que podem ser personalizados sem problema algum. No segundo andar fica o disputado salão com meia dúzia de mesas. Mas com a facilidade dos pratos, dá pra comer facilmente enquanto anda, ou no meio da rua.

5. Paris 6 – Rua Haddock Lobo, 1240 – Jardim Paulista

141122-coluna-05

Agora é um pouco mais de classe. E dinheiro. É a sugestão mais cara, sem dúvida. Mas tem vezes que você tá com o namorado e não quer comer em qualquer esquina. Quer algo mais gostoso, mais romântico, mais intimista. Isso tudo o Paris 6 oferece. Ele também oferece um pouco de fila, dependendo do horário da visita. Os pratos – que levam nomes de gente famosa que visita o bistrô – são gostosos, mas o real destaque é o Grand Gateau au Chocolat, que é único. Sempre quero ir lá, e estou no processo de convencer o Rapha de fazer uma crítica sobre o restaurante. Enquanto isso não acontece, tenta dar uma passada lá, e escolhe sua personalidade favorita. O Marco Luque é um fettucini ao bechamel de salmão com champignon, enquanto a Mariana Ximenes é um belo agnelotti de brie com parma, com parmesão, amêndoas e molho de tomate.


5inco Lugares é uma coluna quinzenal, escrita por Nayara Zogheib, editora do Comida pra Casal, que vai sempre trazer boas dicas de restaurantes e lugares, com as listas que melhor cabem no seu bolso.

 

Anúncios

Um comentário sobre “Onde comer bem na madrugada?

Gostou? Deixa aqui sua opinião!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s