Legítimo, na Saúde

141009-legitimo-01

Localizado no meio da Saúde, pra dentro da Luís Gois, o Legítimo é um bar famoso e concorrido, sempre com suas mesas cheias de gente, seja pra assistir o jogo de quarta na televisão, seja pra jogar conversa fora com os amigos. Escolhemos o local como próximo alvo do Rota da Coxinha, já que os quitutes do estabelecimento são conhecidos pela qualidade. Mas será que vale a pena pra quem está com fome?

barra-post-ele

Fomos encontrar uma amiga perto da casa dela, e acabamos escolhendo o Legítimo pra sentar e comer algo. Qual a primeira opção clara? Exato, coxinha. E vou te falar, o cardápio é bem extenso, fiquei perdido e precisei pedir ajuda pro garçom. Já tinha ouvido falar que as coxinhas de lá eram gostosas, então não estava muito preocupado com o que estava por vir. E o valor alto, de R$ 24, contribuía mais para a minha segurança. Afinal, qual a chance de ser uma cilada por um preço tão alto?

E era. Quando chegou o pedido, senti um misto de decepção e tristeza, pois o prato diminuto trazia oito coxinhas pequenas. Pequenas mesmo. Não daquele tipo de festa infantil, mas um pouco maior. Metade da Padaria Brasileira, que já não era enorme. Fiz um cálculo mental rápido, analisando as minhas quatro coxinhas – afinal, as outras eram da Na – e percebi que fatalmente ficaria com fome. E fiquei. Mas no momento era o que tinha, então fui experimentar os quitutes do bar.

E ai começou a decepção parte dois. Na primeira mordida, o recheio inteiro veio, sobrando apenas a massa pra comer. A receita não prima pela maciez, embora o sabor esteja lá. O frango e o catupiry até lembram um pouco a do Veloso, mas o uso do queijo é excessivo, e a carne estava um pouco gelada, fazendo dos ingredientes um bloco único de recheio.

Mesmo com o preço alto e a porção pequena, se o sabor fosse acima da média, não reclamaria de pagar o que paguei. Mas pelo contrário, a porção não serve duas pessoas, não é barata e não faz você querer comer mais. Agradeci quando a porção tinha acabado, pois estava liberado para tentar a sorte com outras porções.

barra-post-ela

Era um dia de semana e resolvemos ir em um bar onde sabíamos que tinha boa comida e cerveja. Assim que chegamos nós já sabíamos que íamos pedir coxinha, mas assumo que o cardápio me impressionou pela quantidade de opções. Eu tava morrendo de fome por isso torci para que a coxinha fosse grande ou a porção, sei lá algo do tipo. Até porque a porção custava R$24, o que não é nem um pouco barato.

E olha quando chegou foi triste, era oito coxinha. Tipo mini coxinha, mais ou menos como é a Coxinha du Chef. Na verdade era um pouco maior, mas era triste e muito pequena. Quando vi, tive certeza que eu e o Rapha iríamos ter que comer mais. Sabe quando você levava um salgadinho no colégio e voce praticamente escondia quando os seus amigos chegavam, foi mais ou menos o que eu pensei, rs.

Agora vamos falar um pouco mais sobre a comida, a coxinha era gostosa. Bem sequinha e crocante, porém tinha o defeito do recheio que em uma mordida saia tudo. Não porque tinha pouco, e sim porque o recheio saia como um bloco. Mas reiterando, a coxinha era gostosa, mas muito cara para o que ela realmente era servido.

141009-legitimo-servico

Anúncios

Um comentário sobre “Legítimo, na Saúde

Gostou? Deixa aqui sua opinião!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s