Ça-Va, na Bela Vista

141006-cava-01

Nem só de comida rápida e restaurantes mais simples vive esse blog. Em uma gostosa noite de sexta em plena São Paulo ventando, fomos ao famosinho Ça-Va, bistrô francês que fica bem atrás do Masp, e pode agradar a qualquer tipo de comemoração. Precisa de um lugar pra celebrar bodas? Perfeita escolha. Quer impressionar no primeiro encontro? Já sabe aonde ir. Não perca tempo e confira o que achamos do local. Mas já saiba, e prepare o bolso.

barra-post-galeriafotos

barra-post-ela

Fazia tempo que não experimentava uma comida tão boa, de verdade. Mas antes de fala da comida vou explicar a história toda. Era sexta e eu tinha prova de Francês, quando sai da prova o Rapha sugeriu que fossemos em um restaurantes francês hahaha

Mais uma vez fizemos uma boa escolha através do Grubster, chegamos lá bem antes do horário marcado, mas como estava vazio acabamos conseguindo mesa assim que chegamos. O restaurante fica bem atrás do MASP, é super fácil chegar. Por fora é simples e tem algumas mesinhas no deck, lá dentro você tem certeza que está na França. O ambiente é incrível, tudo decorado para você se sentir em Paris inclusive a música típica que tocou a noite toda.

O salão estava vazio então nós tínhamos um garçom só para a gente (praticamente). E fomos super bem atendidos, infelizmente não perguntei o nome do garçom mas ele foi super atencioso. O cardápio não era dos mais extensos, o problema é que eu queria provar tudo. Acabei escolhendo o Entrecôte um prato típico francês, que acompanhava batata frita e um molho que não me lembro o nome.

A carne era tão macia que praticamente não precisava de faca, e o molho que acompanhava era o melhor molho que eu comi. Ainda pude experimentar o prato do Rapha que era divino, carne de pato é demais. Os pratos variavam de 40 a 60 reais o que os tornavam bem acessíveis. Para acompanhar escolhemos um vinho frances, o Cotes du Rhône que era doce e amargo ao mesmo tempo e deixou a refeição ainda melhor.

Pedimos o Souffle au Chocolat de sobremesa e ECA! Odiei, não consegui comer. Não é que estava ruim, é que eu realmente não gostei do prato, haha. Ambiente e comida ideal para um primeiro encontro ou para aniversário de namoro, alguma ocasião especial com certeza!

barra-post-ele

Depois de um tempo tentando, essa foi a primeira vez que fomos em um restaurante francês para o blog. Existem outros na lista, mas me decidi pelo Ça-Va enquanto a Na fazia uma prova, e acho que não podia ter feito escolha melhor. Primeiro pela localização, dá pra ir tranquilamente de metrô, descendo a Paulista pela Peixoto Gomide e chegando bem rápido ao local, que fica ali na Bela Vista. Segundo pelo ar do bistrô. Você pode escolher o restaurante pra impressionar a pessoa ou apenas pra ter um jantar romântico. O ambiente é um grande trunfo pra quem quer criar um clima logo de entrada.

Músicas clássicas da França tocam ao fundo, em som ambiente, numa altura certa, que não irrita quem ouve, nem impede uma conversa entre o casal. Lembra de A Dama e o Vagabundo, aquela famosa cena onde eles comem juntos? Então, é esse tipo de música que toca. A luz baixa também ajuda a criar o clima, além das obras de Renoir e Monet espalhadas pelo salão. Aliás, em uma das paredes existe uma pintura que – perdoe minha ousadia artística – remete ao pintor impressionista.

Sim, você vai gastar um pouco mais que o comum. Mas dependendo da data comemorativa, ou da pessoa em questão, não vai pesar tanto no bolso. O cardápio é bem montado, com o que tem de melhor da gastronomia francesa. Fique em dúvida entre o Coq au Vin ou o Magret de Canard, mas o pato acabou ganhando meu estomago. Acompanhado de um molho de frutas vermelhas e um purê com alho poró, o prato é extremamente gostoso, daqueles que você mastiga devagar, pra não perder nem um pouco do sabor. Por altos R$ 63, não fiquei arrependido da minha escolha, e gostaria de um dia comer isso de novo.

O pato vem, como deve vir, mal passado, junto de uma pequena capa de gordura. E de tão saboroso que é o prato, você não tira nada, come tudo e ainda raspa o prato. Brincadeira, não fiz isso. Mas deu vontade. O molho, bem adocicado, combina com o paladar da ave, e combinado com o purê de batatas junto de alho poró, transfora o jantar em uma grande experiência positiva. Pra beber, não deixando a oportunidade passar, pedimos uma garrafa de Côtes du Rhône tinto, produzido pela Abel Pinchard. Por R$ 69, foi um sabor suave e complementar à comida, que pode agradar ao paladar até mesmo de quem não gosta tanto de vinho.

Ao final da refeição a Na escolheu um belo Souffle au Chocolat (R$ 21) para os dois, mas ela acabou não gostando, como já deve ter visto. Sorte a minha. Trazido em uma caçarola individual e acompanhando de uma calda quente de chocolate, tem uma textura perfeita e um sabor que não enjoa. Comi inteiro, e facilmente comeria outro doce se estivesse com fome ainda.

141006-cava-servico

Anúncios

Um comentário sobre “Ça-Va, na Bela Vista

Gostou? Deixa aqui sua opinião!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s