Eliseu 17, no Paraíso

barra-estabelecimentofechado

Sabe aquela máxima de que não devemos julgar um livro pela capa? Ela se aplica perfeitamente ao Eliseu 17. Um bistrô perto da Paulista, que combina uma cozinha agradável com preços que cabem no bolso de qualquer um. Eles se nomeiam como um lugar que serve gastronomia a um preço honesto. E isso é verdade? Super! Achamos o restaurante no Grubster, o que nos fez ganhar 30% de desconto, e fomos almoçar lá pra descobrir se a comida era boa.

barra-post-galeriafotos

barra-post-ela

Julguei o livro pela capa, tipo, muito. Era sábado e costumamos almoçar tarde porque tenho aula até 13h, então já planejamos exatamente onde vamos. O Rapha sugeriu o Eliseu 17, pois tinha achado no Grubster (aquele aplicativo que dá desconto ). O mapa mostrava que era perto do metro Paraíso, mas não era! Era perto do Brigadeiro, então andamos no sol do meio dia, e quando isso acontece, e eu quero morrer.

Quando chegamos lá eu fiquei decepcionada, o Rapha me falou que era um bistrô e por fora ele parece  mais um restaurante por quilo mesmo. Ele é bem simples na área externa, e bem arrumado internamente. As atendentes foram todas muito simpáticas e sempre vinham ver se estava tudo bem, ou se precisamos de alguma coisa.
O cardápio é bem completo, e fiquei na dúvida do que exatamente eu queria comer. Era massa, risoto, tartare, entradas, tudo com receitas que davam muito vontade de pedir. Quando o Rapha viu o Tartare de Salmão ele já sabia que ia pedir aquilo e então fiquei na dúvida cruel de pedir uma massa com carne ou um risoto.
Pedi um Risoto de Frango com Alho Poró (R$ 28), e ele era beeeeem grande. No fundo não era exatamente o que eu queria ter pedido, mas o prato era gostoso. Apesar do frango estar pouco temperado, o arroz era muito bom e não ficava empapado. Experimentei o Tartar do Rapha e era exatamente aquilo que eu queria ter comido, era incrivelmente bom e bem feito.
No fundo sei que escolhi o prato errado, e que o restaurante é muito melhor do que  a impressão que ele passa. Pagamos R$50 os dois, então pelo preço e pela qualidade da comida vale muito a pena conhecer, seja qual for o passeio.

barra-post-ele

Mais uma aula de inglês da Na, e eu esperava ela pra decidir em que lugar deveríamos almoçar. Dei uma vasculhada no Grubster, e achei perto da gente, no Paraíso, um tal de Eliseu 17. Pela descrição, e pelas fotos, parecida bonito, parecida gostoso. Acabei reservando, e consequentemente ganhando os 30% de descontos, e corremos pra lá assim que a fome apertou. Se você quer ir conhecer o local, a primeira dica é: não siga o mapa que eles indicam. Embora no aplicativo mostre que é mais perto do metrô Paraíso, na realidade é melhor sair no Brigadeiro.

Chegamos, suando um pouco, mas chegamos. E quase perdi a entrada, pois a foto da descrição é um pouco diferente da versão real. Nada contra, mas o restaurante parece aquele lugar onde você almoça durante a semana, no trabalho. Fiquei um pouco receoso, afinal, parecia ser uma cilada. Mas entrei de peito aberto e acreditei nas avaliações alheias. Embora o salão seja simples, o cardápio é bem incrementado. Receitas que você encontraria em lugares mais chiques, com valores bem mais altos, estão à disposição por preços módicos. Pra se ter uma ideia, pedi um Tartar de Salmão acompanhado de salada verde, por apenas R$ 32. E isso sem o desconto. Na real, o prato custou R$ 22,40. De graça.

E existem outras opções desse nível. Várias massas, como o Linguini ao Limão com frango grelhado, ou o Lagostin; e também diferentes risotos, como o de Cogumelos, oferecem uma diversidade grande pra quem quer sair do arroz com feijão. Apesar dos pratos variados, as bebidas são um grande diferencial do local. Alguns drinks – tanto alcoólicos como não-alcoólicos – surgem como uma boa pedida pra um dia de calor. Vou te falar que fiquei na vontade. O coquetel de pêssego, laranja e morango parece sensacional, pena que acabei não pedindo. Acho que vou ter que voltar lá em breve.

E a comida, você se pergunta? Falei, falei, falei, e até agora não falei da comida. Já disse que pedi um Tartar. Mas é bom? Não gosto do tradicional, aquele com carne crua. Tinha lido na mesma semana sobre um lugar que fazia a receita com peixe, e quando me deparei com a opção no cardápio, a escolha estava feita. Esperava um temaki sem alga, já que estamos falando de salmão cru. E é bem isso. Claro que com temperos diferentes, mas é um grande, e gostoso temaki desconstruído, que veio junto de uma salada de alface, tomate e rúcula sem tempero. E como não encontrei na mesa sal, tampouco azeite, deixei de lado.

Como eu disse, o lugar não ganha pontos pela decoração. Mas também não perde. Você provavelmente passaria reto também, mas te aconselho a dar uma chance ao bistrô. A comida é bem gostosa, de verdade, e o preço é abaixo da média. Dá pra você ir almoçar, como nós fomos, durante um fim de semana, ou sair pra beber no fim de semana com alguém, aproveitando pra comer um hambúrguer de salmão.

 

Anúncios

Um comentário sobre “Eliseu 17, no Paraíso

Gostou? Deixa aqui sua opinião!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s