Favoritos da Copa, no McDonald’s

140529-mcdonalds-01

Chegou a hora! Ainda em comemoração ao Dia Internacional do Hambúrguer, acabamos finalmente de comer todos, e agora podemos dar nossos pitacos sobre os Favoritos do McDonald’s. Disponíveis no cardápio desde o começo do mês, sete sanduíches – cada um representando um país da iminente Copa do Mundo – fazem um rodízio diário entre eles. A tradição começou lá atrás, em 2002, quando a então aposta deu muito certo. Nesta quarta edição os escolhidos foram seis das seleções mais importantes no mundo do futebol, além dos donos da bagaça toda: Brasil, Alemanha, Itália, Argentina, França, Espanha e os Estados Unidos.

Então prepare-se pra uma crítica um pouco maior do que você está acostumado, onde vamos falar individualmente sobre cada um deles, além da nossa opinião separada sobre o cardápio especial. Aperte os cintos, e escolha o seu preferido.

  barra-post-especial-mcespanha   140529-mcdonalds-02

Por Ela

Logo de cara achei que o McEspanha seria o melhor lanche, apesar de não ser muito a cara do país. E vou logo adiantando: ele realmente é MUITO BOM. O sanduíche conta com frango empanado, mix de folha, tomate, maionese de oliva, copa e queijo com pimenta. A maionese de oliva é realmente muito boa e dá um toque especial no lanche, além do gostinho que fica da copa (não o torneio, o embutido).

Acho que das opções do McDonald’s deste ano, o McEspanha é o mais bem montado, apesar de não ser nenhum prato tipicamente espanhol. A cara não decepciona, ele é super saboroso e eu facilmente comeria novamente apesar de ser servido em uma segunda-feira kkk.

barra-post-especial-mcalemanha

140529-mcdonalds-03

Por Ela

O Rapha já tinha me contado que uma variação do McAlemanha era servido em alguns lugares da Europa, e no Brasil não é muito conhecido (salvo quando venderam o McRib por aqui). O grande diferencial dele é a carne de porco, que é montado juntode picles, cebola roxa, mostarda alemã e queijo com pimenta. Lembrando que eu sempre tiro queijo, não posso opinar sobre isso (Nota d’Ele: tirar o queijo? Sacrilégio!).

Porém, a carne suína é muito saborosa, e combina perfeitamente com a mostarda alemã. No meu lanche, definitivamente, esqueceram de colocar a cebola! Não veio uma, para o meu azar. Com certeza vale experimentar, mesmo que você não goste muito de carne de porco.

barra-post-especial-mcfranca

140529-mcdonalds-04

Por Ele

Foi o último sanduíche a ser comido. Minhas expectativas eram altas, já que o McFrança fora o segundo a mais me chamar atenção quando vi pela primeira vez o cardápio. A soma frango empanado mais queijo (no caso, emmenthal) nunca dá errado, e não sei porque o McDonald’s aposta tão pouco nisso. Além dos dois ingredientes, o lanche conta também com um mix de folhas, tomate, creme de ervas e queijo ralado, que se destaca logo de cara por seu sabor mais encorpado.

Pelo que se pode ver na foto, o McFrança peca pela montagem. Ou era melhor terem escolhido um pão maior, ou treinado melhor o funcionário. Não dá pra ficar tudo caindo quando você vai dar uma mordida. Tirando esse pequeno detalhe, o queijo ralado, que eu vou supor que seja parmesão e o creme de ervas matam a pau, complementados pelo gostoso frango empanado. Resumindo a ópera, o sanduíche é bom. Se não fosse pelo amontado de verduras e afins que destroem o dito cujo, certamente seria melhor.

barra-post-especial-mcitalia

140529-mcdonalds-05

Por Ele

Ah, McItália. Não tem como esconder: esse é o melhor dos sete sanduíches. Isso é bom e ruim. Começando pela parte ruim, é exatamente a mesma coisa da versão de 2010: polpotone, rodelas de peperoni, queijo ralado e um molho de tomate com manjericão. Se falta originalidade por parte dos chefs da casa dos arcos, sobra sabor. É preciso dar o braço a torcer, já que inserir uma culinária tão única e particular dentro de um cardápio consolidado mundialmente como o do McDonald’s não é fácil. E exatamente por ser tão diferente é que ele é tão bom.

Se pudéssemos exemplificar inovações em forma de sanduíche, certamente o McItália seria a melhor escolha. Muito boa a sacada em substituir o hambúrguer normal por algo tão típico da cozinha italiana. Mas pra não dizer que tudo são flores, vale ressaltar a consistência do mesmo. O polpetone é um pouco duro demais, e facilmente poderia ser mais macio. Um pouco mais de amaciante poderia ajudar, talvez.

barra-post-especial-mcargentina

140529-mcdonalds-06

Por Ele

Começa aqui o triunvirato da mesmice. Será que mais ninguém percebeu que o McArgentina, o McEstados Unidos e o McBrasil são apenas um sanduíche, separados por molhos diferentes? Não seja louco, alguém poderia me dizer. Existem outras diferenças nas receitas, esse mesmo alguém complementaria. Mas como já dizia meu pai, esse é irmão desse (apontando pros olhos, quem nunca?), e ninguém nasceu ontem. De verdade, parece que os criativos do McDonald’s pensaram nos quatro primeiros lanches, e na hora que chegou a vez da Argentina, acabou o orçamento da ação.

Segundo a escalação oficial, as duas fatias de carne angus são acompanhadas por queijo cheddar, bacon, alface, tomate e o molho famoso do país platino, o chimichurri. Só que… até agora eu estou procurando o chimichurri. Mesmo. O McArgentina parece apenas um Angus qualquer do cardápio. Se não estivéssemos no período da Copa, certamente ninguém ia perceber a diferença. E convenhamos: Angus? Pra que pegar um boi escocês quando você tem um povo tão acostumado ao churrasco? Ninguém pensou em um hambúrguer estilo bife de chorizo? Seria uma inovação sensacional, pena que preferiram ficar na escolha mais fácil.

barra-post-especial-mceua

140529-mcdonalds-07

Por Ela

Péssimo, horrível, tenebroso e se algum americano que estiver no Brasil durante a Copa comer o McEstados Unidos, com certeza vai chorar de desgraça. Essa é a verdade sobre o lanche que foi a maior decepção do McDonald’s, depois do aumento dos pequenos preços. O sanduíche é feito de carne angus (sem gosto), molho barbecue, bacon (cadê?), mix de folhas, picles e cebola crispy.

E olha, não comia algo tão ruim por lá faz muito tempo! O meu lanche não tinha gosto de absolutamente NADA, nada mesmo. Nem de barbecue, nem de carne angus, nem de bacon. Tinha gosto no máximo de alface sem sal, e cebola crispy que parece só um não dá nem pra ver se você não abre seu lanche. Talvez tenha sido culpa da loja que fomos (a mais antiga do Brasil, na Paulista).

Realmente uma decepção e passo longe desse lanche, nunca mais.

barra-post-especial-mcbrasil

140529-mcdonalds-08

Por Ele

A Copa desse ano é no Brasil, então não tinha como ser diferente: o maior destaque desta quarta edição vai pro McBrasil, que ganhou o mais importante espaço no calendário: os domingos. Mas será que o sanduíche corresponde? Sinto dizer, mas não. Primeiro, veja a foto acima. É realmente necessário tanto alface assim? Além da verdura e das onipresentes fatias de carne angus, o lanche é servido com queijo emmenthal, maionese e vinagrete. E isso nos faz pensar em duas coisas rápidas: queijo emmenthal? Mesmo? Um simples prato teria muito mais cara de Brasil ao invés do primo rico suíço. E angus de novo? Cadê o hambúrguer de calabresa?

O vinagrete é uma ótima sacada do McDonald’s pra retratar o país do futebol, mas combinar esse acompanhamento da aparente única opção da casa parece forçar demais a barra. O bom o velho hambúrguer de calabresa seria uma escolha muito mais certeira. Ou até mesmo sua versão pernil, aquela usada em 2010, ornaria mais. Do jeito que está, parece que aquela lanchonete perto da sua casa quis preparar um sanduíche no estilo McDonald’s de ser, e acabou saindo isso.

barra-post-ele

Foi quando vi pela primeira vez o comercial na televisão que percebi: “a Copa finalmente chegou”. Acho que minha mente já faz essa ligação automática dos sanduíches do McDonald’s com o torneio de futebol. Desde a primeira edição da ação gosto de experimentar cada uma das opções, e hoje posso dizer que comi todos os 28 sanduíches lançados até agora. E isso me dá mais embasamento pra concluir rapidamente uma coisa: sem dúvida nenhuma, esse é o pior cardápio das quatro edições.

No geral todos os sanduíches são insossos, sem nada muito diferente, e o que achei melhorzinho já existia em 2010. De verdade, achei que faltou vontade por parte do McDonald’s, que se apoiou em sua recente tradição criada. Com tantos ingredientes típicos desses sete países selecionados, não é possível imaginar em algo tão pasteurizado. Honestamente, qual a diferença entre o McArgentina, McBrasil e McEstados Unidos? São todos versões levemente modificadas do Angus, que já existe no cardápio faz um tempo. E pra que dois sanduíches de frango? Não cabia no McEspanha um hambúrguer de peixe? Foi assim quatro anos atrás, e talvez tivesse sido melhor repetir a receita.

Outro ponto que precisa ser levantado é o valor: R$ 23,50 por um combinado de sanduíche, bebida e acompanhamento é muito caro. Claro, a empresa pode cobrar o que achar que deve cobrar, e está em seu direito, mas o preço é o mais alto da casa, e em nenhuma das sete opções vale. Ou seja, o McDonald’s acaba ganhando pela curiosidade do seu enorme séquito, e não por um possível gosto de quero mais.

Com combinações mal selecionadas e um preço acima da média, a lanchonete não conseguiu repetir, nem de longe, edições passadas, quando realmente inovou e trouxe um sensacional hambúrguer de calabresa, arriscou em um filé de merluza empanado com alcaparras, e surpreendeu o mundo com aquele McAlemanha de salsicha. O McDonald’s de hoje é bem menos ousado, e acaba pecando exatamente por não sair da sua zona de conforto. E isso tudo no mesmo momento em que eles resolveram tirar aquela maravilha chamada Triplo Cheesburguer pra colocar esse Crispy Tasty. Por favor McDonald’s, traga de volta o triplo!

barra-post-ela

Sinceramente, fiquei mais ansiosa do que gostei realmente do lanches. Dos três lanches que provei dois eram acima da média para o McDonalds e o outro foi o pior lanche que já comi ever (pior do que quando comi hambúrger de soja, que é horrível).

Concordo com o Rapha em dois pontos. Primeiro realmente R$23,50 é muito caro, você come e fica satisfeito, porém ele não passa de um lanche feito no Mc que convenhamos,não é sinônimo de capricho na hora de preparar o seu lanche e principalmente no atendimento.

Segundo ponto, os lanche pecaram na criatividade, como o Rapha falou eles na hora que eles estavam escolhendo as opções chegou na sexta, cansaram e fizeram lanche igual para o fim de semana todos só mudava o molho. Isso não me impediu de ir experimentar, porém eles poderiam ter feito lanches com mais cara do país.

Eu não me lembro de comer os lanches nas últimas edições, porém dessa vez eu realmente quis ir e algumas opções eu sei que decepcionaram, outras nem tanto. Mas no final vale a pena sim dar uma passada no dia que o lanche mais te agradou, afinal é sempre bom comer Mc e outra #Vaitercopasim

140529-mcdonalds-service

Anúncios

2 comentários sobre “Favoritos da Copa, no McDonald’s

Gostou? Deixa aqui sua opinião!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s