Hamburgueria 162, na Consolação

Sabadão, depois de um dia de festa, bate aquela fome no começo da noite. A vontade era de comer algo mais sustancial que um brigadeiro, e mais saboroso que uma folha de alface. Já tínhamos tentado uma vez ir até a essa hamburgueria, mas já tinha fechado. Dessa vez o relógio estava marcando menos horas, e conseguimos jantar na Hamburgueria 162, que fica no cruzamento da Luis Coelho com a Augusta. E finalmente uma crítica que não seja uma fritura ou um peixe cru!

Ele

É bom começar pelo começo. Não tinha ideia de como era o lugar, sabia apenas que era mais uma de centenas de hamburguerias espalhadas por São Paulo. Sabia também que a entrada era uma escada, cheia de matérias de jornais sobre o ambiente, que levava ao segundo andar, aonde ficava o salão e tudo mais. Olhando para aquele espaço meio soturno e cheio de gente, de diferentes grupos sociais, pareceu num primeiro momento uma opção descolada (até usaria de novo o termo ‘transada’, mas fui criticado da última vez, por ser muito velho, rs). Pena que foi só no primeiro momento. Não que seja um lugar ruim. É bem estiloso o lugar, com uma parede estilo lousa de escola, que as pessoas podem deixar seus recadinhos e tudo mais, entretanto, todavia, o salão é bem pequeno, com as mesas bem próximas, o que acarreta em um calor considerável.

Talvez tenha sido a falta de sorte, afinal, a gente acabou sentando numa mesinha bem perto do caixa, então sempre tinha uma penca de gente na fila pra pagar. Mas a experiência não foi sensacional. Ao menos nesse quesito.

Ao olhar o cardápio, achei os preços bem em conta, com os sanduíches em torno de R$ 25. Até existiam algumas opções mais sofisticadas, com preços mais altos, e também variedades vegetarianas (hambúrgueres de abacate e de berinjela). Preferi a opção de montar o próprio lanche, já que nenhuma das alternativas tinha um mix de ingredientes que eu achava bom. Sempre tinha um shimeji ou um picles no meio. Na minha montagem, escolhi o hambúrguer tradicional de 162g (daí o nome), junto de salada e catupiry, que no total saiu por R$ 19 (R$ 13 da carne, e o resto dos acompanhamentos). Era uma receita que já tinha testado em outra hamburgueria, e serviria de padrão pra avaliação.

Junto do meu lanche, e o da Na, pedimos também uma porção individual de onion rings, por R$ 8 – a opção pra dois saia por R$ 15, e, honestamente, essa single deu pros dois, sem problemas. Não vou entrar muito no mérito da cebola, porque Ela provavelmente vai falar mais. Vou apenas resumir em: já comi essa cebola, igualzinha, no Burger King. Se isso é bom ou ruim, vai de cada um. Ah, e estava completamente sem sal.

Chegado o prato principal, pelo que pode ser visto na foto lá em cima, me assustei com o tamanho (em altura mesmo) do bicho. Afinal, era apenas um hambúrguer de espessura normal, com salada e um queijo. Não tinha ingrediente o suficiente pra deixar tão alto. Mas deve ser a assinatura do local. Porque sim, era bonito. Mas, sejamos francos, era bem ruim de comer. Eu até consegui me aventurar, mas a Na, que é menor que eu, e consequentemente tem a boca menor, teve mais dificuldade.

Sobre o lanche, acho que faltou um pouco mais de harmonia entre os ingredientes. A porção de catupiry era exagerada, onde a cada mordida um pouco caia no prato – no final usei todo o queijo espalhado no prato pra comer com o resto das cebolas, mas deu pra entender – e a carne estava um pouco sem sal. O gosto geral, ao meu ver, não tem nenhum diferencial, comparando com outros estabelecimentos. Tudo bem que optei por um lanche sem maiores surpresas, mas faltou um toque próprio no hambúrguer, ou algo que me fizesse querer voltar no lugar.

Pra concluir, não achei ruim o sanduíche, mas também não achei nada espetacular. Existem outras hamburguerias com a mesma faixa de preço, e sabores superiores. E puxa pra baixo a nota (que não existe, há) o ambiente quente e apertado. Mas tirando isso, foi um bom jantar.

Ela

Com certeza tivemos azar de sentar na pior mesa da lanchonete.  A impressão foi de que era um fast food, porque as pessoas não demoravam na mesa, e atrapalhavam ainda mais o nosso jantar, rsrs. Não sei se isso acontece pelo ambiente apertado ou se a intenção do estabelecimento é essa mesma.

Pedi a porção de Onion Rings individual mas, faltava o gosto da cebola. Tinha muita massa para pouca cebola, e como o Rapha disse, elas são iguaizinhas as cebolas do Burger King. As opção de hambúrguer do cardápio eram lanches mais sofisticados e o preço não fugia  da média, e por isso também optei pela montagem do meu lanche .

Como não gosto de queijo no lanche (na verdade, odeio rsrs) escolhi o hambúrguer, cebola grelhada (acho que to viciada em cebola) e bacon. Sabe quando você pede bacon e vem aquela coisa mole e difícil de comer? Então lá no 162 o bacon é o contrário, bacon MARA!!! Crocante e fininho, tudo que você espera de um bom bacon. O aparelho não ajuda em nada na hora de comer um lanche, e se ele é muito grande e você ainda tem afta, fica impossível. Conclusão: comi de garfo e faca (fresca). Mas admito que o gosto do lanche não mudou em nada e, ao contrário do Rapha, o meu lanche estava espetacular (bem melhor que o Prime Burger que paguei R$31 semana passada) e por R$19 também.

É um típico restaurante da Augusta, meio alternativo e escuro. Nas paredes matérias de destaque em jornais e revistas. E em um lousa central pude ver que tem um lanche da semana, que contam com apenas 162 unidade e tem umas receitas BEM diferente do comum (Nota d’Ele: Sério? Eu não vi isso!), como lanche com queijo petit suisse e geleia de vinho. Para quem gosta de hambúrguer sofisticado vale muito a visita.

Anúncios

3 comentários sobre “Hamburgueria 162, na Consolação

Gostou? Deixa aqui sua opinião!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s